PUBLICIDADE
Topo

Texas e Utah vão remover símbolos nazistas dos túmulos da Segunda Guerra

Alguns dos túmulos tinham homenagens aos nazistas - Yiannis Kourtoglou/Reuters
Alguns dos túmulos tinham homenagens aos nazistas Imagem: Yiannis Kourtoglou/Reuters

Do UOL, em São Paulo

03/06/2020 09h53

O Departamento de Veteranos dos Estados Unidos anunciou que vai começar, ainda no final deste mês, a retirar símbolos nazistas dos túmulos dos prisioneiros da Segunda Guerra Mundial em cemitérios de Texas e Utah.

Na semana passada, congressistas do Texas manifestaram desconforto com a situação e enviaram uma carta para o secretário do departamento, Robert Wilkie, que resistiu a apagar os símbolos.

"Os americanos sempre devem se lembrar do horror do regime nazista e por que tantos americanos se sacrificaram tanto para libertar o mundo de seu reino de terror", afirmou Wilkie em comunicado.

Contudo, pouco tempo depois, ele mudou seu posicionamento, afirmando, também em nota que entende que "é compreensivelmente perturbador para nossos veteranos e suas famílias ver inscrições nazistas perto daqueles que deram suas vidas por esta nação."

Os túmulos dos soldados nazistas possuem condecorações do regime como a Cruz de Ferro, uma decoração militar alemã por bravura. Os outros dois mostram uma Cruz de Ferro modificada, que mostra uma suástica dentro de uma cruz.

Duas lápides também apresentam a inscrição: "Ele morreu longe de sua casa pelo Führer (Adolf Hitler), pelas pessoas e pela pátria", como uma forma de homenagem.

O Departamento de Veteranos ainda precisa de autorização para mexer nos túmulos pois eles são protegidos pela Lei Nacional de Preservação Histórica dos EUA.

Muitos países como a Alemanha e a Áustria, onde Adolf Hitler nasceu, evitam manter símbolos que possam remeter ao nazismo e se tornar locais de peregrinação para grupos neonazistas.

Em 2016, a Áustria chegou a anunciar a demolição da casa onde Hitler nasceu e depois voltou atrás. No ano passado, o país informou que o edifício abrigará uma delegacia.

Internacional