PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Policiais alemães ficam feridos em protesto contra quarentena por covid-19

18.jun.2020 - Vista de apartamentos onde pessoas fazem quarentena após dezenas delas testarem positivo para coronavírus em Goettingen, Alemanha - Annkathrin Weis/Reuters
18.jun.2020 - Vista de apartamentos onde pessoas fazem quarentena após dezenas delas testarem positivo para coronavírus em Goettingen, Alemanha Imagem: Annkathrin Weis/Reuters

Do UOL, em São Paulo*

21/06/2020 16h30

Vários policiais alemães ficaram feridos em confrontos com moradores de um prédio na cidade de Goettingen, que ficou em quarentena após o aparecimento de um surto de coronavírus, informaram autoridades neste domingo.

A violência começou no sábado, quando um grupo de residentes tentou atravessar uma barreira de metal instalada para conter as 700 pessoas que moravam no complexo residencial e impedir o contágio.

"Aproximadamente 200 pessoas tentaram sair, mas 500 pessoas cumpriram as regras de quarentena", disse o chefe de polícia de Goettingen, Uwe Lührig, em uma entrevista coletiva, neste domingo.

Alguns atiraram pedras e pedaços de madeira nos agentes de segurança, disse o chefe da polícia Uwe Luehring a repórteres neste domingo.

Os habitantes do imóvel ficaram em quarentena na quinta-feira, depois que dois moradores deram positivo para covid-19. Na sexta-feira, 120 pessoas que residem no prédio foram diagnosticadas com a doença.

Infecções locais crescem

Goettingen é um dos vários surtos que surgiram na Alemanha depois que as restrições impostas para combater o coronavírus foram reduzidas em maio.

Oficiais da Renânia do Norte-Vestfália forçaram 6.500 funcionários e suas famílias a cumprirem quarentena no começo desta semana, depois de mais de 1.000 funcionários da empresa de processamento de carne Toennies testarem positivo para coronavírus.

Armin Laschet, premier do estado da Renânia Norte-Vestfália convocou oficiais consulares da Polônia, Bulgária e Romênia para mobilizar tradutores para persuadir funcionários de uma fábrica local de processamento de carne a cumprirem o novo isolamento.

"Há 1.300 propriedades onde moram funcionários e suas famílias e onde precisamos cumprir as regras da quarentena", disse Laschet, em uma entrevista coletiva, neste domingo, explicando que a polícia local e oficiais públicos estavam ajudando.

A Alemanha tem sido considerada como uma história de sucesso na Europa em termos de conter o coronavírus, mas as infecções estão crescendo novamente.

A taxa de reprodução de infecções pelo vírus no país pulou para 2.88, baseada em uma média de quatro dias, disse o Instituto Robert Koch (RKI) de saúde pública, muito acima do nível necessário para conter a pandemia no longo prazo.

No total, o país relatou 189.822 infecções confirmadas por laboratório e 8.882 mortes por Covid-19, disse o RKI.

*Com Reuters e AFP

Coronavírus