PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Diretora abre janelas de escola e pede a alunos que se acostumem com o frio

Iniciativa foi adotada na Barr Beacon School, em Walsall (Inglaterra), para ventilar aulas e combater a pandemia do novo coronavírus - Google Maps/Reprodução
Iniciativa foi adotada na Barr Beacon School, em Walsall (Inglaterra), para ventilar aulas e combater a pandemia do novo coronavírus Imagem: Google Maps/Reprodução

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 14h20

Lynsey Draycott, uma diretora escolar da cidade inglesa de Walsall, a cerca de 190 km ao noroeste de Londres, provocou polêmica nos últimos dias ao tentar manter suas salas de aula ventiladas, uma medida de combate à pandemia do novo coronavírus.

No entanto, com a chegada do outono, a cidade tem constantemente registrado temperaturas abaixo dos 20 graus. A solução: uso de casacos em sala e o pedido da diretora da Barr Beacon School para que os alunos se acostumem ao frio durante as aulas.

Em carta enviada no dia 11 às casas dos estudantes, a diretora diz que "as janelas de escolas precisam estar abertas para o enfrentamento do coronavírus", por isso "estudantes precisam usar mais roupas e 'se acostumar ao frio'".

De acordo com o jornal Birmingham Mail, a postura tem provocado discussões entre pais de alunos da escola onde as medidas foram adotadas. Na carta aos responsáveis, Lynsey afirmou que os padrões foram adotados seguindo orientação de um grupo independente de cientistas.

Há pais que concordaram com a iniciativa. "Para nós que crescemos sem aquecimento central e sem quartos aquecidos, isso não é nada", disse Rae Dodkins-Rudge, que faz parte dos pais favoráveis.

Sarah Shilton, uma mãe contrária à medida, classificou a decisão da diretora como "absolutamente nojenta". "Ninguém deveria se acostumar a passar frio. Estar com frio, com calor, cansados ou com fome são motivos para que os alunos não se concentrem", argumentou.

Coronavírus