PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
8 meses

Bombeiros respondem a miados e 'resgatam' gato de brinquedo na Inglaterra

Gato de brinquedo que foi "salvo" por bombeiros em Londres, Inglaterra - Reprodução/@AMCELL/Twitter
Gato de brinquedo que foi "salvo" por bombeiros em Londres, Inglaterra Imagem: Reprodução/@AMCELL/Twitter

Colaboração para UOL, em São Paulo

05/10/2020 17h44

Alan McElligott, professor associado da Universidade de Roehampton, passou um constrangimento e tanto no último sábado (3), em Londres, Inglaterra. De acordo com a agência escocesa Deadline News, o docente é especialista em comunicação animal e ouviu próximo a uma lixeira o que ele jurava serem miados de um gato preso — mas bombeiros descobriram que se tratava apenas dos sons de um brinquedo de pelúcia.

Na ocasião, Alan estava jogando fora algumas roupas velhas, quando escutou os miados. Preocupado com a situação do "felino" em perigo, ele chamou os oficiais, que vieram em 90 minutos até o local. As autoridades concordaram que os miados poderiam realmente ser de um gato.

Mais que isso, suporam até que havia não apenas um, mas dois gatos presos no contêiner. "Um dos policiais sugeriu que deixássemos comida lá, caso os gatos estivessem lá por alguns dias. Então fui para Sainsburys porque meu carro estava por perto e comprei comida úmida para gatos", relatou o professor, a Deadline News.

Entretanto, aquela ração não alimentaria felino algum. Ao abrirem o recipiente, todos tiveram uma grande surpresa ao verem um gato de brinquedo, da marca FurReal Friends. A pelúcia custa £73 (R$527,76) e é acionada por meio do toque. Alan acredita que ativou os sons do brinquedo ao deixar cair um velho par de sapatos na lixeira.

O episódio rendeu muitos risos por parte da equipe de resgate e mais de 3,9 mil curtidas no Twitter. "O Corpo de Bombeiros veio arrombar a lixeira. O gato acabou sendo de brinquedo, movido a bateria, com miados muito convincentes!", escreveu Alan McElligott, na publicação.

Mais tarde, o professor admitiu ainda que se sentiu envergonhado com aquela situação toda do gato de pelúcia. "Fiquei vermelho e me desculpei. Todos nós [ele e os oficiais] saímos o mais rápido possível [dali] ".

Internacional