PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
10 meses

África do Sul: Casal se depara com crocodilo de 3 metros na piscina de casa

Equipe de resgate foi chamada ao local para remover o réptil - Reprodução/Facebook/Angel Breytenbach
Equipe de resgate foi chamada ao local para remover o réptil Imagem: Reprodução/Facebook/Angel Breytenbach

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/02/2021 12h24

Um casal estava checando as câmeras de segurança da casa deles em Meodwil, na África do Sul, pela manhã da sexta-feira (29), quando se deparou com um crocodilo de três metros mergulhado na piscina. A checagem aconteceu antes de Jacob e Angel soltarem seus animais de estimação, e o animal foi resgatado por uma equipe especializada e não sofreu nenhum ferimento.

Angel Breytenbach disse no Facebook que teve um "teste cardíaco" ao perceber que havia um crocodilo em seu quintal. Ela ainda contou que viu o "intruso" através das câmeras de seguranças, que foram checadas justamente antes de ela soltar seus animais de estimação para o quintal.

Por já ter passado por uma situação parecida na Austrália, país de origem dela e do marido, Angel logo acionou o resgate de animais selvagens para remover o crocodilo da propriedade.

A operação de resgate foi filmada pelo marido de Angel, Jacob. Nas imagens capturadas por ele, os especialistas tentam amarrar o réptil pela mandíbula, contudo, o animal se assusta com o resgate e passa a se debater freneticamente na água.

Os esforços do crocodilo, todavia, não foram suficientes para "vencer" os resgatadores, que enfim conseguiram colocá-lo para fora da piscina. Enquanto reforçavam os nós para colocar o animal no transporte, os especialistas perceberam que o crocodilo é um macho. O animal tentou se livrar das amarras novamente, mas por não conseguir acabou virando a barriga para cima.

Assista ao vídeo do resgate:


A Wild Heart Wildlife Foundation, equipe que ajudou a remover o crocodilo, disse no Facebook que ele "foi removido com segurança e colocado em um local seguro". Ainda segundo a empresa, "ele será examinado pelo Departamento de Conservação da Natureza e então liberado de volta ao seu habitat natural".

Acredita-se que réptil viva em um rio próximo à casa dos Breytenbach, e que ele foi parar no local após as fortes chuvas levadas para a região em razão de um ciclone.

Internacional