PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Policial é preso após sufocar suspeito nos EUA: 'Não consigo respirar'

A vítima sendo abordada por policiais nos EUA - Reprodução/Instagram/@cbsnews
A vítima sendo abordada por policiais nos EUA Imagem: Reprodução/Instagram/@cbsnews

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/07/2021 10h50Atualizada em 29/07/2021 11h31

Um policial identificado como John Haubert foi preso após ser flagrado agredindo com sua arma um suspeito que tentava levar sob custódia, no estado do Colorado, nos Estados Unidos. A ação violenta, em que ele chega a sufocar o homem, que diz não conseguir respirar, foi capturada por uma câmera corporal, presente em uniformes policiais.

Segundo a CBS, Haubert se entregou na segunda-feira (26), mas enfrentará acusações de opressão, crime ameaçador, má conduta e agressão de primeiro e segundo grau. O policial pagou uma fiança e responderá ao processo em liberdade.

Na gravação, que será usada como prova, Haubert bate na cabeça de um homem com sua arma, e ainda segura seu pescoço ao ponto em que é possível ouvir a vítima dizer: "não consigo nem respirar".

O homem agredido é Kyle Vinson, segundo as autoridades da cidade de Aurora, ele tem um mandado pendente por violar sua liberdade condicional. Ainda que não tenha sofrido ferimentos graves, precisou ser encaminhado a um hospital para levar pontos em alguns machucados.

Além de John Haubert, a policial Francine Martinez também será indiciada. A mulher é acusada de não ter interferido na agressão. Ela se entregou ao Departamento de Polícia de Glendale, pagou uma fiança de US$ 1.000, cerca de R$ 5 mil, e foi liberada.

"Estamos revoltados. Estamos com raiva. Isso não é trabalho da polícia", disse a chefe de polícia de Aurora, Vanessa Wilson, em um comunicado coletivo. "Nós não treinamos isso. Não é aceitável".

A agressão gerou novos movimentos contra a violência policial, já pressionada após casos como o de George Floyd.

Internacional