PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Brasileiro baleado nos EUA terá alta após 3 meses: 'Um pouco frustrado'

Ao centro, João Pedro Elisei Marchezani: estado de saúde do jovem ainda é crítico - Arquivo Pessoal/Mônica Marchezani
Ao centro, João Pedro Elisei Marchezani: estado de saúde do jovem ainda é crítico Imagem: Arquivo Pessoal/Mônica Marchezani

Do UOL, em São Paulo

03/12/2021 10h38Atualizada em 03/12/2021 10h38

O brasileiro João Pedro Elisei Marchezani, de 23 anos, receberá alta hoje, depois de ficar quase três meses internado em um hospital de Chicago (EUA). A mãe de João Pedro admite que, apesar da boa notícia, o estado de saúde ainda deixa o rapaz "um pouco frustrado".

O jovem foi baleado na cabeça por um motoqueiro, no início de setembro. A polícia acredita que o autor do disparo tenha sido um membro de uma gangue local, mas ninguém foi preso até o momento.

"Vou levar meu menino para casa", disse Mônica Marchezani, mãe do jovem, em entrevista ao jornal O Globo.

João, que teve os dois lados do cérebro comprometidos, ainda não recuperou a visão do olho direito e vê de modo turvo com o olho esquerdo. O jovem conseguiu recuperar parte da fala, ainda um pouco embargada. A situação, segundo a mãe, deixa o jovem "um pouco frustrado".

Segundo a família, a alta estava prevista para a semana passada, mas foi adiada para esperar a chegada de equipamentos e suplementos hospitalares que vão auxiliar o jovem no tratamento em sua casa, em Ohio.

"Meu marido e eu recebemos treinamento para colocar e retirar o João Pedro da cama, cadeira rodas e cadeira para banho. Também recebemos instruções sobre como aliviar a pressão no corpo dele por ele estar deitado ou sentado", disse Mônica.

Entenda o caso

Mônica conta que o jovem foi baleado no dia 4 de setembro, quando tinha saído para ir a um bar com a namorada, um casal e mais uma amiga.

Ao perceber que estava sendo seguido por um motoqueiro armado, o amigo que dirigia resolveu fechá-lo e depois começou uma perseguição. Uma pessoa que estava na carona de outra moto, também armada, atirou oito vezes na direção do carro. Somente João Pedro foi atingido, na cabeça.

João Pedro foi logo socorrido, após uma ambulância ter sido acionada para resgatá-lo num posto de gasolina.

Segundo a família, as investigações da polícia local apontam que um dos membros de uma gangue que estava circulando pela região praticando diversos delitos é o principal suspeito do crime. A identidade ainda não foi divulgada.

Internacional