Conteúdo publicado há 11 meses

Após críticas de Lula, Boric diz ter respeito e carinho pelo brasileiro

Presidente do Chile, Gabriel Boric disse não ter se chateado com as críticas de Lula a respeito de seu posicionamento sobre a guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

O que aconteceu:

Ao chegar em Paris, Boric declarou ter "respeito infinito e carinho por Lula". "Não me sinto ofendido, me sinto tranquilo por ter oportunidade de conversar com ele", afirmou.

O presidente do Chile pontuou que a guerra "afeta diretamente" seu país, resultando em aumento de preços de alimentos e fertilizantes.

Boric falou que a posição do Chile é pelo respeito e defesa do direito internacional, limite que "nenhuma potência pode ultrapassar".

O que Lula disse?

Lula rebateu comentários de Boric sobre ser triste a Celac (Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos) ter passado dois dias debatendo se havia uma guerra na Ucrânia ou uma guerra contra a Ucrânia e afirmou que o que ocorre hoje no país pode acontecer amanhã com nações latino-americanas.

O presidente brasileiro, então, apontou a falta de experiência de Boric, de 37 anos — o presidente mais jovem a ser eleito no Chile — em reuniões do gênero. "Possivelmente porque deve ter sido a primeira reunião do Boric da União Europeia com a América Latina, ele tem um pouco mais de ansiedade que os outros", disse.

Eu não tenho porque concordar com o Boric, é uma visão dele. Eu acho que a reunião foi extraordinária. Foi extraordinária a reunião. Possivelmente, a falta de costume de participar dessas reuniões faz com que um jovem seja mais sequioso e mais apressado, mas as coisas não são assim.
Lula sobre Gabriel Boric

Deixe seu comentário

Só para assinantes