Conteúdo publicado há 1 mês

Rato invade coletiva de prefeito de Buenos Aires e causa gritos e correria

Um rato interrompeu a coletiva de imprensa do prefeito de Buenos Aires, Jorge Macri, durante a ação de despejo de uma feira de comércio informal, na Argentina.

O que aconteceu

Macri estava dando uma entrevista coletiva ontem na entrada do bairro Padre Carlos Mugica, quando foi interrompido por um rato que apareceu inesperadamente, arrancando gritos de repórteres e assessores.

Na confusão, o rato correu entre os pés dos presentes, inclusive os do prefeito, até que um homem chutou o roedor, que caiu alguns metros mais adiante.

Como se não bastasse, o animal acabou capturado por dois cães que estavam no local. Assim que um deles deixou o local com o roedor na boca, a entrevista foi retomada. Toda a cena foi gravada por câmeras que estavam no local e os vídeos viralizaram nas redes sociais.

A "Feira Informal Perette", na zona portuária da cidade, contava com mais de 600 barracas que vendiam produtos "de origem desconhecida", segundo a prefeitura. Antes da interrupção da coletiva, Macri garantiu que a feira informal era também um local onde "eram cometidos crimes". Além de dificultar a entrada e saída de ônibus de um terminal próximo, os feirantes "comercializavam drogas e produtos roubados". A informação é do jornal La Nación.

A ação de desmonte da feira é parte do "plano de reorganização do espaço público" promovido pela gestão de Macri. Operações do tipo já ocorreram na Plaza de Mayo, Plaza Lavalle e Plaza Congreso. Segundo a prefeitura, o objetivo é "valorizar o espaço público" para que os moradores de Buenos Aires possam passear e conviver em segurança.

Deixe seu comentário

Só para assinantes