Mulher de Arruda diz que governador sofre com edema na perna, mas PF afirma que ele está bem

Pedro Peduzzi
Da Agência Brasil
Em Brasília

A mulher do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, Flávia Arruda, deixou nesta tarde (9) a sede do Comando de Operações Táticas da Polícia Federa (PF), onde o marido está preso. Chorando muito e quase sem voz, Flávia falou pela primeira vez à imprensa desde a prisão de Arruda, no dia 11 de fevereiro.

Segundo Flávia, o governador, que em novembro fez uma cirurgia no pé direito e não chegou a completar o pós-operatório, está com edema forte na perna direita, sem placa na safena, e há dois dias não consegue ficar de pé. A PF afirma, porém, que Arruda está bem.

Flávia Arruda disse que o pós-operatório, que estava sendo feito em casa e deveria durar quatro meses, foi interrompido com a prisão de Arruda. Segundo ela, o governador usa atualmente apenas um elástico com extensão na perna direita e a fisioterapia, que era diária, limita-se a alguns exercícios.

De acordo com Flávia, Arruda fez exame de ultrassom dos pés ontem (8) em um hospital de Brasília e deverá tomar uma injeção preventiva de trombose. Os advogados de defesa estão pedindo ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorização para que ele seja atendido por Brasil Caiado, seu médico particular há dez anos. Arruda conseguiu autorização judicial para receber a visita da filha mais nova, Maria Luísa, de pouco mais de um ano. Flávia contou que Maria Luísa está com 41 graus de febre e anda pela casa calçando sapatos do pai, “para matar as saudades”.

Ela afirmou que Arruda está sendo bem tratado pelos médicos da Polícia Federal, que trocaram alguns dos medicamentos usados pelo governador e aumentaram a dose do antidepressivo. O governador é hipertenso, mas teve queda de pressão depois de preso. Flávia disse que Arruda, cuja família tem histórico de diabetes, está se alimentamento com comida integral e sem frituras.

Ontem à tarde, no entanto, a Polícia Federal informou que, desde que saiu do Instituto Nacional de Criminalística (INC) e passou para o Comando de Operações Táticas, Arruda se queixa o tempo todo de vários problemas, embora os exames realizados e o prontuário médico mostrem que está tudo dentro da normalidade.

Segundo a Polícia Federal, tudo está sendo feito para que o governador esteja bem. Ele faz duas caminhadas por dia e recebe duas visitas diárias de médicos e enfermeiro.

José Roberto Arruda é acusado de chefiar um suposto esquema de corrupção no governo do Distrito Federal. Ele está preso por participação em uma tentativa de suborno de uma testemunha do esquema.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos