Durval Barbosa não responde à CPI, mas confirma o que disse à PF

Camila Campanerut
Do UOL Notícias
Em Brasília

O delator do escândalo do mensalão do DEM, o ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa, não respondeu às questões feitas pelos integrantes da CPI da Corrupção, apenas fez comentários confirmando o que tinha dito em depoimento à Polícia Federal.

“Meu cliente ratificou todos os depoimentos dados no âmbito da polícia, mas não respondeu às perguntas dos deputados”, confirmou a advogada dele, Margarete Maria de Almeida.

Barbosa foi chamado nesta terça-feira (30) para prestar esclarecimentos sobre as denúncias de corrupção envolvendo inclusive parlamentares do DF. Os questionamentos viriam dos deputados distritais, integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central (Codeplan), que ficou conhecida como CPI da Corrupção. O depoimento estava marcado para as 10h na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, e terminou por volta das 11h20.

Além de fornecer documentos à polícia, Barbosa fez vídeos em que mostram servidores, prestadores de serviço, além de ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda recebendo supostas propinas. Ele está sob proteção policial e foi beneficiado pela delação premiada.

Ontem, a Tribunal de Justiça do DF e Territórios aceitou o pedido da defesa de Barbosa de um habeas corpus que permitia que o ex-secretário ficasse em silêncio, se quisesse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos