Topo

Gasto da campanha de Alckmin com água foi de R$ 884; Skaf gastou R$ 208

Gil Alessi

Do UOL, em São Paulo

05/11/2014 12h37

Em uma corrida eleitoral disputada durante a crise de falta d’água no Estado de São Paulo, a campanha do governador reeleito Geraldo Alckmin (PSDB) gastou R$ 884 em contas de água pagas à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), segundo dados da prestação de contas entregue ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O valor foi pago pelo Comitê Financeiro Estadual para Governador do PSDB. Foram três pagamentos: de R$ 159,54, R$ 324,86 e R$ 400,40.

O tema da água foi explorado pelos adversários do tucano durante a campanha, em debates e programas eleitorais na TV.

O segundo colocado no pleito, Paulo Skaf (PMDB), declarou ao TSE ter pago R$ 208 à Sabesp.

Já o petista Alexandre Padilha, que ficou em terceiro lugar na disputa, não declarou ter pago nenhuma quantia à Sabesp, mas informou gastos de R$ 1.075 com a empresa Água Bela Distribuidora de Água Ltda.

Alckmin, reeleito no primeiro turno, recebeu 12.230.807 votos, Skaf teve 4.594.708 e Padilha 3.888.584.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-lista','/2014/crise-hidrica-1413904415562.vm') 

Programa de TV

O programa de TV da campanha de Alckmin foi responsável por 83% dos gastos de sua campanha.

As empresas Voto Certo Marketing Político, Voto Estratégico e Nova Estratégia Comunicação receberam juntas R$ 33,7 milhões. No total, o candidato arrecadou R$ 40,3 milhões.

Eleições 2014 em São Paulo
Eleições 2014 em São Paulo
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','74011', '')

Política