Alan Marques/Folhapress

Processo de impeachment

"Quem agride não tem condições de fazer pacto", diz Cunha sobre Dilma

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

  • Diego Padgurschi-12.abr.2016/Folhapress

    Eduardo Cunha durante sessão na Câmara dos Deputados

    Eduardo Cunha durante sessão na Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), rebateu nesta quarta-feira (13) a afirmação da presidente Dilma Rousseff de que caso o impeachment seja derrotado no Congresso o governo procuraria costurar um pacto com as forças políticas do país.

Cunha afirmou que a postura agressiva do governo na disputa pelo impeachment dificulta o diálogo.

"Dificilmente alguém que agride tem condições de fazer pacto", disse. "Você dizer que é golpe e no outro dia sentar com os golpistas", questionou Cunha.

A presidente Dilma tem criticado a postura do PMDB no processo de impeachment, especialmente de Cunha e do vice-presidente Michel Temer.

Em entrevista nesta quarta-feira, Dilma voltou a se referir a Temer e Cunha como atores de um golpe para tomar o poder.

"Chamei de chefe do golpe e de vice-chefe do golpe. Só não sei quem é o chefe e o vice-chefe. Vocês também não sabem. São associados. Um não age sem o outro. Aqui ninguém é ingênuo'', disse a presidente.

Dilma chama Temer de 'chefe da conspiração'

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos