Donos de gráficas são ouvidos em processo que pede cassação da chapa Dilma/Temer

Janaina Garcia

Do UOL, em São Paulo

  • Alan Marques/ Folhapress

    7.set.2015 - Desfile cívico-militar do dia da Independência realizado na Esplanada dos Ministérios. Dilma assiste o desfile ao lado do então vice-presidente, Michel Temer

    7.set.2015 - Desfile cívico-militar do dia da Independência realizado na Esplanada dos Ministérios. Dilma assiste o desfile ao lado do então vice-presidente, Michel Temer

Donos de gráficas que prestaram serviços à chapa Dilma-Temer nas eleições presidenciais de 2014 e advogados da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e do presidente Michel Temer (PMDB) depõem no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) desde as 10h, nesta segunda-feira (20), na ação que pede a cassação da chapa. A medida havia sido ingressada pelo PSDB, que alegou abuso de poder econômico da coligação rival no pleito.

Como a ação corre no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), os depoimentos são tomados por videoconferência.

Três proprietários de duas gráficas suspeitas de receber pagamentos irregulares por serviços prestados à chapa chegaram acompanhados de advogados e não quiseram falar com a imprensa.

É o primeiro depoimento dos irmãos Rodrigo e Rogerio Zanardo, proprietários da Rede Seg Gráfica, e de Carlos Cortegoso, ligado à Focal Comunicação Visual. Jonatan Gomes Bastos, motorista da Focal, já havia sido ouvido com outras quatro testemunhas no último dia 8 de fevereiro.

Segundo relatório da Polícia Federal, a suspeitas é de que pagamentos irregulares tenham sido feitos a três gráficas que prestaram serviços à campanha presidencial: VTPB Serviços Gráficos e Mídia, a Focal Confecção e Comunicação Visual e a Rede Seg Gráfica Eireli.

Em dezembro de 2016, a PF cumpriu diligências em 20 endereços ligados às gráficas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina a fim de obter possíveis provas.

Janaina Garcia/UOL
Fachada do TRE-SP

Após duas horas de depoimento,  ao todo -- já que as testemunhas são ouvidas separadamente --, a advogada dos irmãos Zanardo, Cássia Resende, afirmou que a dupla prestou o serviço à chapa Dilma/Temer e "os produtos foram entregues", mas ela negou que eles sejam os proprietários da gráfica Rede Seg.

"Eles fizeram algumas parcerias comerciais e tudo está esclarecido no processo", afirmou, negando-se a fornecer detalhes de quanto a gráfica recebeu, por exemplo. Sobre isso, alegou que "é preciso resguardar o sigilo do processo".

"Eles não são os proprietários da gráfica, mas o serviço foi prestado e os produtos foram entregues", resumiu.

Pelas investigações da PF, parte do dinheiro destinada ao pagamento da propaganda da campanha não teria, de fato, sido usada para essa finalidade.

Defesas de Dilma e Temer negam irregularidades

De acordo com o advogado de Dilma, Flávio Caetano, os depoimentos de hoje vão explicar como funcionava o fornecimento dos serviços gráficos para a campanha.

"A prova pericial já foi feita e já demonstrou que os serviços foram feitos. Com isso, hoje não restará dúvidas --é um processo longo que caminha para fase final e essas são oitivas importantes", classificou o advogado, que estima em mais um mês a fase de instrução do processo.

"A tese da defesa é que a campanha foi regular, sem máculas nas receitas ou despesas", concluiu.

Para o advogado de Temer, Gustavo Bonini Guedes, as testemunhas "devem esclarecer a situação fiscal das gráficas, quem eram os verdadeiros proprietários."

"Na avaliação da defesa, isso não diz muito sobre o mérito do processo. Vai é subsidiar outras investigações no âmbito tributário, porque as gráficas tinham uma composição societária no papel e outros proprietários de fato. Isso está descolado do processo. Entendemos que o núcleo de investigação trate da campanha em si --essa questão não diz respeito a esse processo, mas, na nossa avaliação, pode ser importante para outros processos", analisou.

"A responsabilidade sobre para quem foi o dinheiro, a questão de sociedade... isso é outro processo. Tanto o PMDB como Temer desconhecem por completo quem são as gráficas. Isso não quer dizer que ele fez contratações. Isso era do núcleo financeiro do partido que era ligado ao PT", encerrou.

A previsão é que os depoimentos se arrastem até o final da tarde.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos