Geddel diz que sempre cooperou com a Justiça e se emociona ao falar da família

Do UOL, em Brasília

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) teve seu pedido de liberdade negado nesta quinta-feira (6) pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, ao participar de audiência de custódia na 10ª Vara Federal de Brasília.

A audiência de custódia tem o objetivo de verificar se o preso sofreu algum tipo de abuso durante sua prisão. O pedido de revogação da prisão foi apresentado pela defesa de Geddel durante a audiência.

Ao juiz, Geddel negou ter atuado para atrapalhar investigações e disse sempre ter colaborado com a Justiça.

"Coopero com a Justiça, sempre cooperei", disse. "Nenhuma atitude deve ser nem de longe interpretada como embaraço à Justiça", afirmou Geddel.
Geddel foi preso nesta segunda-feira (3), pela Polícia Federal, na Bahia, Estado onde mora.

O ex-ministro chegou a embargar a voz e a se emocionar ao falar da família. "Sou o maior interessado em fazer com que meu filho continue com meu nome", disse, emocionado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos