Apoiadores de Lula desmontam acampamento perto da PF; vigília é mantida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Vinicius Boreki/UOL

Os manifestantes que estavam acampados em um terreno em Curitiba desde o dia 7 de abril, quando foi preso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), desarmaram o acampamento Marisa Letícia, criado para protestar contra a prisão do petista. Segundo a organização, corte de gastos, redução no número de apoiadores e ameaças motivaram o fim da manifestação.

"Por medida de segurança, uma vez que já sofremos sete atentados e responderemos a quatro processos judiciais, ainda hoje sofremos diversas ameaças, e por cortes de gastos e por número reduzido de pessoas, o acampamento opta em transformar a luta do espaço físico fixo para uma luta itinerante e virtual", diz comunicado do movimento.

O acampamento, que ficava a um quilômetro da sede da PF, foi desmontado pelo movimento no dia 26 de outubro e deve virar um projeto itinerante.

Já a Vigília Lula Livre, que ocupa um terreno alugado em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba, manterá as atividades. Os militantes do movimento dizem que a vigília reafirma " nosso direito à manifestação e livre expressão".

"A vigília é o espaço que agrega organizações, militantes, apoiadores e simpatizantes da democracia, instalados em diferentes espaços de acolhimentos na região. Afirmamos, então, sobre o fechamento do acampamento Marisa Letícia, que trata-se de um espaço que, desde o início, teve autonomia e coordenação própria. As nossas atividades da Vigília Lula Livre seguem normalmente", diz nota do movimento.

Visita de Boulos a Lula

Nesta quinta (8), ao lado do deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), o coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos (PSOL), visitou Lula na sede da PF em Curitiba, onde o petista está preso desde abril.

Boulos disse que Lula está "bem" e "firme", mas que está preocupado com o destino do país e com o "risco" aos direitos sociais. O coordenador do MTST afirmou ainda que o ex-presidente passou o recado de que as pessoas "não se deixem levar por esse momento sombrio" e continuem "na luta".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos