Topo

Bolsonaro diz que "dificilmente" nomeará seu filho para ministério

Nelson Jr./TSE/Divulgação
Imagem: Nelson Jr./TSE/Divulgação

Eduardo Lucizano

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2018-11-22T09:38:32

2018-11-22T15:25:00

22/11/2018 09h38Atualizada em 22/11/2018 15h25

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta quinta-feira (22) que seu filho, Carlos Bolsonaro, não deve ser nomeado ministro da Comunicação Social. “Não tem nada certo, dificilmente ele vai para lá”, afirmou.

Nessa quarta (21), o presidente eleito afirmou ao site "O Antagonista" que estudava nomear Carlos ao cargo de ministro. Bolsonaro afirmou que avaliava devolver à Secretaria de Comunicação Social o status de ministério, retirado em 2016 pelo presidente Michel Temer.

"A questão do meu filho foi levantada, eu passei pro [site] Antagonista, que ligou pra mim, o Cláudio Dantas, falei, Cláudio existe essa possibilidade, questionaram, mas não tem nada certo, dificilmente ele vai pra lá, acho que dificilmente ele aceitaria, seria levado pro lado do nepotismo, nunca pratiquei isso, não interessa", afirmou Bolsonaro em entrevista coletiva na manhã desta quinta.

O presidente eleito disse ainda que conversa muito com os filhos e que a tendência é “esse assunto morrer”.

Logo após a fala do pai, Carlos, que é vereador pelo Rio de Janeiro, disse em sua conta no Twitter que na próxima semana estará de volta às atividades na Câmara municipal, após três meses de licença.

“O meu ciclo de tentar ajudar diretamente chegou ao fim. São 18 anos de vida pública dedicados ao que acredito. Estes últimos 3 meses de licença não remunerada para acompanhar o que sempre acreditei se encerram. Semana que vem volto às atividades na Câmara de Vereadores do Rio”, escreveu.

Mais Política