PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro volta a caminhar, se exercita, mas ainda não tem previsão de alta

Reprodução
Imagem: Reprodução

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

06/02/2019 17h43Atualizada em 06/02/2019 19h26

Internado há 11 dias, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresentou melhora nos exames laboratoriais e de imagem e está sem dores e febre, segundo boletim médico divulgado nesta quarta-feira (6) pelo Hospital Albert Einstein, em São Paulo. 

Segundo os médicos, não há previsão de liberação de Bolsonaro do hospital, mas a alta é esperada para o início da próxima semana. "O presidente terá alta quando a equipe médica estiver certa de que ele não voltara mais ao hospital", afirmou o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros.

De acordo com a nota, Bolsonaro realizou exercícios respiratórios e de fortalecimento muscular e voltou a caminhar pelo corredor do hospital. O presidente não está recebendo visitas.

"Continua com sonda nasogástrica, dreno no abdome e antibióticos por via endovenosa. Está recebendo líquidos por via oral em associação à nutrição parenteral", dizem os médicos.

Bolsonaro está internado desde o dia 27 de janeiro. Ele foi submetido a uma cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia e de reconstrução do trânsito intestinal após ter sido esfaqueado durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG) em 6 de setembro de 2018. 

Na segunda-feira (4), o presidente teve uma piora em sua situação clínica, apresentando um quadro febril, alterações em exames laboratoriais e acúmulo de líquido ao lado do intestino. Por isso, iniciou um tratamento com antibióticos e realizou "punção guiada por ultrassonografia". 

Na tarde desta quarta (6), o presidente usou o seu Twitter para se comunicar de que está "cada dia melhor".

'O presidente está voltando', diz o filho

Um de seus filhos, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), falou, por meio de seu Twitter nesta quarta, sobre o estado de saúde de seu pai e publicou um vídeo em que o presidente aparece caminhando pelo hospital. 

Política