Topo

Deputado diz que emendas são usadas para chantagear voto; colegas protestam

Renato Costa/Framephoto/Estadão Conteúdo
9.abr.2019 - Sessão da CCJ da Câmara sobre a reforma da Previdência Imagem: Renato Costa/Framephoto/Estadão Conteúdo

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

2019-04-15T18:01:13

15/04/2019 18h01

O deputado Gilson Marques (Novo-SC) afirmou hoje, durante reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, que parlamentares usam emendas para fazer "chantagem" em períodos eleitorais. Diversos integrantes da comissão protestaram.

"Todo mundo sabe que emenda é feita para chantagear voto em época de eleição", afirmou ele, quando defendia que a reforma da Previdência fosse votada antes do Orçamento impositivo. O principal objetivo da proposta do Orçamento impositivo é tornar obrigatória a execução de emendas de bancadas estaduais.

O deputado Arthur Maia (DEM-BA) foi o primeiro a pedir a palavra para criticar Marques. Maia cobrou respeito. "Não é justo que as pessoas se elejam para vir aqui fazer discurso para desmoralizar esta Casa", disse. Vários colegas o aplaudiram.

Após receber críticas de diversos deputados, Gilson voltou atrás e se desculpou. Ele afirmou ser favorável a mudanças no pacto federativo para que a maioria dos recursos arrecadados seja transferida aos municípios.

Mais Política