PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro diz que pessoa com HIV é "despesa" e elogia plano de abstinência

O presidente Jair Bolsonaro - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

05/02/2020 16h21Atualizada em 05/02/2020 21h34

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje, durante conversa com a imprensa em Brasília, que uma pessoa portadora de HIV é "despesa para todos no Brasil".

"O Alexandre Garcia [ex-jornalista e apresentador da Globo] comentou que a esposa dele, que é obstetra, atendeu uma mulher que teve primeiro filho aos 12 anos, o segundo aos 15 e no terceiro já estava com HIV. Uma pessoa com HIV, além de ter um problema sério para ela, é uma despesa para todos aqui no Brasil", disse Bolsonaro.

A declaração aconteceu quando o presidente foi questionado sobre cortes de verba em políticas públicas para mulheres e respondeu elogiando a campanha de abstinência sexual anunciada pela ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

"A Damares está sendo 10 nessa questão, ela defende mudança de comportamento necessária no Brasil", declarou, "Quando ela fala em abstinência sexual esculhambam ela. Eu tenho uma filha de 9 anos, você acha que eu quero ter uma filha grávida ano que vem? Não".

O presidente continuou: "Esse comportamento que pregaram de que vale tudo, que glamoriza certos comportamentos que um chefe de família não concorda, é uma depravação total".

A nova campanha do Ministério defende a iniciação sexual tardia como método de prevenção à gravidez precoce.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi informado na matéria, Alexandre Garcia é ex-jornalista e apresentador da TV Globo. Ele não trabalha mais no canal. A informação foi corrigida.

Política