PUBLICIDADE
Topo

Política

Silas Malafaia: 'Abstinência sexual não é assunto de Estado'

O pastor Silas Malafaia - Luis Macedo/Câmara dos Deputados
O pastor Silas Malafaia Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo

22/01/2020 12h03

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, disse discordar da proposta da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) de incluir a iniciação sexual tardia como política pública para prevenir a gravidez na adolescência.

"Não acho que isso é um assunto de política pública, de Estado. É um assunto de consciência de família, de instruir nossos adolescentes e jovens de que na vida tudo tem uma hora e um tempo", disse Malafaia ao jornal O Globo.

Na avaliação do pastor, o ambiente familiar é o mais adequado para falar sobre sexualidade e os pais devem ensinar os filhos a não praticar sexo na adolescência.

"Nós, evangélicos, ensinamos nossos jovens, da Igreja evangélica, a se absterem e esperarem a hora certa, porque não foi o diabo que fez o sexo. Nós cremos. Não posso querer que outros, que não tenham o meu princípio, creiam naquilo que eu creio. Esses são princípios nossos."

Para ele, ensinar educação sexual na escola não é o melhor caminho porque as instituições estão "infestadas de esquerdopatas". "Não querem ensinar sobre sexo, querem ensinar sobre ideologia, querem dizer que menino pode transar com menino. Aí começa a bandidagem e a vagabundagem."

Política