PUBLICIDADE
Topo

Witzel diz que Mandetta se contraria ao alinhar discurso com Bolsonaro

Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro - Dikran Junior/Futura Press/Estadão Conteúdo
Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro Imagem: Dikran Junior/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

26/03/2020 17h05

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), criticou hoje via Twitter o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Para ele, o ministro está contrariando declarações anteriores e dá um tom político para a crise do coronavírus que se alinha com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Hoje eu acordei perplexo com as declarações do ministro Mandetta sobre as medidas que tomamos para conter o coronavírus. Diz que as medidas foram exageradas, contrariando suas próprias declarações anteriores", escreveu o governador.

"Ao mudar suas orientações, entrando na economia e se alinhando com as declarações do presidente Bolsonaro, Mandetta dá um tom político, que não cabe nesse momento. Sigo agora o nosso secretário de Saúde e as orientações da OMS", acrescentou.

Por fim, Witzel ainda declarou que só vai reavaliar as medidas tomadas da quarentena do coronavírus no dia 4 de abril, a partir da "análise da curva do vírus e epidemiologistas".

Política