PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Deputada do PSL divulga fake news "do borracheiro" sobre coronavírus

Deputada Bia Kicis em audiência pública na Câmara dos Deputados - Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputada Bia Kicis em audiência pública na Câmara dos Deputados Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo

29/03/2020 14h11Atualizada em 30/03/2020 17h44

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) divulgou em suas redes sociais fake news sobre um porteiro que morreu em um acidente, mas em seu atestado de óbito a causa da morte tinha sido atribuída à covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

A notícia que circulou em redes sociais e em grupos de WhatsApp junto com o suposto atestado de óbito é apenas parcialmente verdadeira. Uma versão anterior deste texto informava incorretamente que ela era falsa: de fato, ele não morreu em decorrência do novo coronavírus, mas sua morte não se deu por causa de um acidente com um pneu. A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco esclareceu na segunda-feira que a certidão de óbito do paciente foi preenchida com erro.

Diferentes versões da história foram publicadas ao longo do final de semana para desacreditar o número de mortes por coronavírus no Brasil.

"Denúncia séria. Sabotadores sendo desmascarados. Homem morre por explosão de pneu e atestado de óbito atesta morte por coronavírus. O momento é sério, pessoas morrerão de coronavírus mas a quem serve sabotar os números e criar estatística?", escreveu ela marcando o ministro da saúde, Luís Mandetta, e o presidente Jair Bolsonaro.

Além do comentário, ela postou um vídeo criticando a suposta sabotagem e a fala de um ciclistas que fala com pessoas que ele diz ser da família da vítima e que negam a morte por covid-19.

Atualização: horas depois da publicação, a deputada apagou o tuíte.

Errata: o texto foi atualizado
Uma versão anterior deste texto errou ao classificar como mentirosa a história da morte do homem em Pernambuco que teve a causa da morte atestada de forma equivocada como sendo por covid-19. Parte da história era verdadeira (de fato ele não morreu pelo novo coronavírus), mas parte era falsa (o homem não morreu por causa de um acidente com um pneu). As informações foram corrigidas.

Coronavírus