PUBLICIDADE
Topo

Política

Após cancelar reunião, Maia encontra Doria e ironiza virose: 'Perdi 11 kg'

Do UOL, em São Paulo

23/10/2020 13h09

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se encontrou hoje com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), após cancelar uma reunião que teria com o tucano na última quarta-feira (21) alegando estar indisposto.

Ao falar sobre o cancelamento da reunião, Maia disse que não fez isso "para atender a alguma sinalização" e brincou sobre sua saúde. "Eu estou pegando virose a cada duas semanas. Estou emagrecendo bem", disse.

"Já foram 11 kg [perdidos] com as viroses. Se for uma a cada 15 dias, eu chego nos meus 86 kg rapidamente", continuou o deputado, que afirmou ter contraído a virose de seus filhos.

Maia cancelou a reunião que teria com Doria em Brasília minutos depois do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dizer que o Brasil não compraria doses da vacina CoronaVac, a qual ele chamou de "chinesa" e "de João Doria".

A fala de Bolsonaro foi na contramão de seu ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que, um dia antes, anunciou em uma reunião com governadores a intenção de comprar 46 milhões de doses da CoronaVac.

Pedido de diálogo

Na coletiva de hoje, Maia ainda pediu diálogo entre Doria e Bolsonaro e defendeu a distribuição via SUS (Sistema Único de Saúde) da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. "Os brasileiros precisam ter direito a vacina", disse.

"São Paulo tem feito esforço enorme, como a Fiocruz [responsável pelos testes com a AstraZeneca, outra vacina que está na fase final de testes] tem feito, para salvar vida e retomar normalidade", afirmou o presidente da Câmara.

Também na coletiva, João Doria disse que sempre manteve diálogo com Pazuello e que ficou "surpreso, frustrado e entristecido" com a desautorização de Bolsonaro.

"Tinha 24 governadores na reunião de terça em Brasília, promovida pelo ministro, com base no diálogo. Infelizmente, em menos de 12 horas o presidente desautorizou [a vacina]. Submeteu o ministro a uma humilhação", criticou Doria.

O governador também anunciou a criação de seis novos centros de testes da vacina da Sinovac no estado. A intenção é, com isso, aumentar de 9 mil para 13 mil o número de voluntários e, assim, acelerar os resultados dos testes clínicos.

Política