Conteúdo publicado há 3 meses

Aliados defendem Jordy após operação da PF: 'Ataque à democracia'

Deputados e senadores defenderam Carlos Jordy após o líder da oposição ter sido alvo de um mandado de busca e apreensão pela Operação Lesa Pátria, nesta quinta-feira.

O que aconteceu

Aliados como Bia Kicis, Flávio e Eduardo Bolsonaro defenderam Jordy nas redes. Eles classificaram a operação como um "ataque à democracia".

Carlos Jordy foi alvo de mandado hoje. O líder da oposição no Congresso foi alvo de um mandado de busca e apreensão pela Operação Lesa Pátria nesta manhã. A PF obteve indícios de que Jordy atuou como orientador dos atos antidemocráticos que contestavam o resultado das eleições de 2022, como bloqueios de rodovias e acampamentos e quartéis.

Jordy diz que Moraes "se julga o dono do Brasil" e que persegue seus adversários políticos. "É inacreditável. Esse mandado do ministro Alexandre de Moraes é a constatação de que estamos vivendo uma ditadura".

Continua após a publicidade

PF pediu buscas contra o parlamentar, e o ministro Alexandre de Moraes, do STF, concordou. Em decisão, ele disse que os indícios apontam para a "forte ligação" entre o deputado e o líder dos movimentos antidemocráticos, de modo que Jordy supostamente seria quem efetivamente orientava as ações movidas por Carlos Victor de Carvalho, que organizou manifestações e bloqueios em Campos dos Goytacazes (RJ).

Deixe seu comentário

Só para assinantes