Zika é detectado na Martinica e na Guiana Francesa

Em Paris

Um "início de epidemia" de Zika, um vírus que pode causar complicações neurológicas, foi detectado nos departamentos franceses ultramarinos da Martinica (Antilhas) e Guiana Francesa (América do Sul), anunciou nesta sexta-feira (15) o ministério da Saúde francês.

Sublinhando que os primeiros casos apareceram no final de dezembro, o ministério "confirmou" em comunicado "o começo de infecções epidêmicas", causadas pelo vírus Zika nesses departamentos.

Na Martinica, 47 casos teriam sido confirmados de pessoas infectadas e houve 610 casos suspeitos.

Além disso, um primeiro paciente com síndrome de Guillain-Barré - uma doença que pode ocorrer com a infecção Zika e tem geralmente como consequência paralisias irreversíveis - foi hospitalizado e se encontrava em reanimação.

Na Guiana, o vírus progrediu mais lentamente: houve 15 casos confirmados e dez casos suspeitos.

O vírus, que é transmitido de pessoa para pessoa por uma picada de mosquito tigre, não tem nenhuma vacina ou tratamento curativo; somente os sintomas podem ser tratados.

Em geral, eles são de tipo gripal: febre, dor de cabeça e dores musculares, assim como erupções cutâneas. Se manifesta entre três e 12 dias após a picada do mosquito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos