Ministra quer anular edital para vagas em Medicina

Brasília - A ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) Ana Arraes apresenta nesta quarta-feira, 6, relatório em que pede à Corte que anule edital do Ministério da Educação para abertura de 2.290 vagas de Medicina. O processo de seleção integra o Mais Médicos e havia sido suspenso de forma cautelar em novembro, diante de denúncias de irregularidades.

Em seu voto, a relatora afirma que o edital desrespeita ao mesmo tempo a Lei de Licitações e a Constituição Federal, sendo necessário cancelá-lo definitivamente. No relatório, ela argumenta que o processo de seleção não deixa claro quais são os critérios adotados para avaliação e seleção das instituições de ensino participantes, sobretudo o de capacidade econômico-financeira. O documento também aponta falhas no cumprimento do edital.

Estrangeiros

Já o ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou ontem ser favorável à prorrogação da permanência de profissionais estrangeiros no Mais Médicos por mais três anos, como determinou a presidente afastada Dilma Rousseff.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fábio Fabrini e Lígia Formenti

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos