No Rio, paciente pode ver na internet se a fila em UPA está grande

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro

    UPA Cidade de Deus, na zona oeste do Rio de Janeiro, é uma das que passam a oferecer a tecnologia

    UPA Cidade de Deus, na zona oeste do Rio de Janeiro, é uma das que passam a oferecer a tecnologia

Em quatro unidades de saúde do Rio de Janeiro, quem precisar de uma consulta ou procedimento simples poderá verificar no celular ou no computador se há fila no local antes de sair de casa.

A nova tecnologia, que mostra o tempo de espera nas unidades de saúde, estará disponível a partir da segunda-feira (2) em três UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) e uma CER (Coordenação de Emergência Regional).

As unidades que disponibilizarão a tecnologia são gerenciadas pela RioSaúde (Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro). As UPAs estão localizadas na Cidade de Deus, em Rocha Miranda e em Senador Camará. Já a CER está na Barra da Tijuca. Juntas, elas são responsáveis pelo atendimento de 600 mil pessoas por ano, segundo a RioSaúde.

As informações sobre tempo de espera nas unidades são atualizadas em tempo real no site do serviço. O cálculo leva em conta a média de espera para atendimento médico para os casos de menor gravidade. Já as situações urgentes, por exemplo, um ataque cardíaco ou uma crise epiléptica, recebem atendimento imediato.

"O objetivo é ajudar o cidadão a se planejar, principalmente naquelas situações mais cotidianas, como uma dor de garganta. Nesse caso, a pessoa pode preferir ir à UPA em um horário em que a unidade esteja mais vazia e, assim, esperar menos pelo atendimento", diz Ronald Munk, presidente da RioSaúde.

Nas unidades de emergência, o atendimento não é feito por ordem de chegada, mas de acordo com a gravidade dos pacientes. Os que apresentam condições de saúde de maior risco passam na frente dos que podem esperar um pouco mais por atendimento. Segundo a RioSaúde, em caso de dúvidas, o paciente deve ir imediatamente para a unidade de emergência mais próxima.

Aplicativos que calculam o tempo de espera em hospitais já são utilizados na rede privada. Em São Paulo, uma plataforma feita para o paciente evitar filas reúne informações de diversos hospitais, como Samaritano, Beneficência Portuguesa, Albert Einstein, Santa Catarina e São Camilo.
 

Tecnologia existe há dois anos

O cálculo do tempo de espera que agora estará disponível a todos os cidadãos que tenham acesso a celular ou computador já era utilizada pela RioSaúde há dois anos. A empresa pública monitora o tempo de espera nas unidades para poder adotar ações de redução de filas.

Segundo a RioSaúde, o acompanhamento constante do desempenho das unidades, somado a outras medidas, reduziu a espera pela consulta em até 50%. Na UPA Rocha Miranda, o tempo caiu de 1 hora e 20 em maio de 2015 para 33 minutos, mesmo com um aumento de 13% no número de pacientes por mês, diz o órgão. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos