Tem febre amarela em SP? Preciso me vacinar? Tire dúvidas sobre a doença

Do UOL, em São Paulo*

  • Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Fila para vacinação contra febre amarela na UBS Mariquinha Sciáscia, na zona norte de SP

    Fila para vacinação contra febre amarela na UBS Mariquinha Sciáscia, na zona norte de SP

Uma campanha de vacinação preventiva contra a febre amarela está sendo realizada em todos os bairros da zona norte e em alguns bairros das zonas Sul e Oeste do município de São Paulo. A campanha teve início na zona Norte no dia 21 de outubro, um dia após a confirmação de que um macaco infectado com o vírus da febre amarela foi encontrado morto no Horto Florestal. Depois disso, outros macacos foram achados mortos na região, mas não há nenhum registro de pessoa que tenha contraído a doença na cidade.

Na zona Norte, 90 postos de saúde estão oferecendo a vacina. Mais de 1 milhão de pessoas já foram vacinadas, o que equivale a cerca de 50% dos moradores. A meta da prefeitura é imunizar toda a população da zona Norte. Clique aqui para ver os locais de vacinação.

Na zona Sul, a vacinação teve início no dia 21 de dezembro em 38 postos nos distritos de Jardim Ângela, Parelheiros, Marsilac e parte do Capão Redondo (apenas na área de abrangência da UBS Luar do Sertão). Para os moradores de áreas rurais de Parelheiros e Marsilac, haverá vacinação casa a casa. Clique aqui para ver os locais de vacinação

A meta da prefeitura é vacinar 500 mil pessoas neste trecho da zona Sul da capital. A campanha na região ocorre devido à proximidade com o município de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, onde foram confirmados 10 macacos com febre amarela.

Já na zona Oeste, a vacinação preventiva ocorre no distrito Raposo Tavares desde 26 de dezembro. A meta é imunizar 70 mil moradores da região. A vacina é oferecida em três postos de saúde: AMA/UBS Integrada Jardim São Jorge, AMA/UBS Integrada Paulo VI e UBS Jardim Boa Vista.

Abaixo, saiba mais sobre a situação da febre amarela na cidade e veja se realmente precisa se vacinar. 

Veja a relação completa:

Quem deve tomar a vacina na cidade de São Paulo?

Devem tomar a vacina contra a febre amarela os moradores e trabalhadores da zona Norte e dos bairros da zona Sul e Oeste que estão realizando as ações preventivas. Quem frequenta cidades da Grande São Paulo onde também há campanha de vacinação, como Mairiporã e Atibaia, também deve tomar a vacina. 

Como a febre amarela é transmitida?

Pela picada de mosquitos portadores do vírus de febre amarela. Em regiões de campo e floresta, os transmissores são os mosquitos Haemagogus e Sabethes, que costumam viver em copas de árvores. É a febre amarela silvestre. O vírus também pode ser transmitido pelo Aedes aegypti, na forma urbana da doença. Casos de transmissão urbana, no entanto, não são registrados no país desde 1942.

Por que a vacinação está ocorrendo?

A vacinação é uma medida de precaução contra um surto da febre amarela na população. O alerta para o risco de pessoas serem infectadas pelo vírus ocorreu depois que macacos foram encontrados mortos em parques da zona norte e diagnosticados com o tipo silvestre da doença. Os macacos mortos foram achados no Horto Florestal e no parque Anhanguera, além da cidade de Itapecerica da Serra, a aproximadamente 4,5 km da divisa com São Paulo. 

Ale Frata/ Frame/ Estadão Conteúdo
O vírus da febre amarela está presente em macacos. Mosquitos que picam animais infectados podem transmisitir para humanos

O que sinaliza encontrar um macaco morto pela doença?

O macaco é uma importante sentinela. Encontrar um macaco morto pelo vírus da febre amarela funciona como sinalização de que existe risco de contágio na região. O animal não transmite o vírus para os seres humanos.

Por que não há vacinação em outras regiões de São Paulo?

Os mosquitos transmissores da febre amarela silvestre, o Haemagogus e Sabethes, não conseguem se deslocar por grandes distâncias fora da mata onde vivem.

Qual é a chance do Aedes aegypti voltar a transmitir a febre amarela?

Uma pessoa infectada pelo vírus da febre amarela silvestre precisaria ser picada pelo Aedes aegypti, que passaria a portar o vírus. A doença se espalharia se esse mosquito sobrevivesse e picasse outra pessoa, criando um ciclo. A chance de que isso ocorra é baixa. As medidas de prevenção e contenção de surtos da doença são importantes para evitar sua reurbanização.

Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo
Fila para vacinação contra febre amarela na UBS Jardim Peri, próximo ao Horto Florestal, na zona norte de São Paulo

Há vacina suficiente para atender a população de São Paulo?

Para atender à demanda da vacinação, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que enviaria mais 1,5 milhão de doses para a cidade. Há no ministério uma expectativa de que possa ocorrer fenômeno semelhante ao que ocorreu no Rio no primeiro semestre de 2017, quando houve uma corrida para vacinação mesmo em locais onde não era recomendada a vacina.

A vacina é recomendada em quais outras regiões do Brasil?

É recomendada para pessoas de áreas de risco em 19 Estados. De forma temporária, a recomendação foi estendida a cidades do Rio, Espírito Santo, São Paulo e Bahia. Veja o mapa das regiões onde é recomendada a vacina. 

Há vacinação contra febre amarela no Interior de São Paulo?

Cidades como Jundiaí, Itatiba, Vinhedo e Ribeirão Preto intensificaram a vacinação contra a doença após macacos terem sido encontrados mortos infectados com a doença. Toda a região noroeste e sudoeste de São Paulo está na área onde a vacina é recomendada. Quem mora ou viaja para essas regiões deve tomar a vacina. No primeiro semestre desse ano, a vacinação foi estendida para toda a população em cidades como Ibiúna, Mairinque, Cotia e Vargem Grande (as duas últimas, localizadas na Região Metropolitana de São Paulo).

Veja também:

Já sou vacinado. Preciso repetir a dose?

Não. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde, estudos mostram que uma só aplicação é capaz de dar imunidade por toda a vida. O Brasil era o único país a adotar ainda o esquema vacinal em duas doses.

Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo
Pessoa é vacinada contra a febre amarela na UBS Horto Florestal, em São Paulo (SP)

Quais são as reações possíveis à vacina?

Os efeitos colaterais graves são raros. Mas 5% da população pode desenvolver sintomas como febre, dor de cabeça e dor muscular de 5 a 10 dias. Não é frequente a ocorrência de reações no local da aplicação.

Quem tem maior risco de evento adverso relacionado à vacina da febre amarela?

Crianças menores de 6 meses, idosos, gestantes, imunodeprimidos, mulheres que estão amamentando e pessoas com alergia grave à proteína do ovo.

A febre amarela é transmitida de pessoa para pessoa?

Não.

Quais sintomas provocados pela febre amarela?

A febre amarela é classificada como uma doença infecciosa grave. Ela provoca calafrios, dor de cabeça, dores nas costas e no corpo, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Os primeiros sintomas aparecem de 3 a 6 dias depois da infecção.

Fiocruz
Haemagogus, mosquito transmissor da febre amarela

Como a doença evolui?

Para maior parte dos pacientes, os sintomas vão perdendo a intensidade a partir do 3º ou 4º dia da infecção. Em alguns casos, no entanto, a doença entra em sua fase considerada tóxica.

O que ocorre nos casos graves?

Cerca de 10% dos pacientes desenvolvem a forma grave da doença. Ela geralmente ocorre depois de um período breve de melhora dos primeiros sintomas da doença. A febre reaparece, há hemorragias, insuficiência hepática, insuficiência renal. Um dos sintomas é a coloração amarelada da pele e do branco dos olhos. Também não é incomum pacientes apresentarem vômito com sangue, um sintoma da hemorragia. Cerca de 50% dos pacientes que desenvolvem a forma grave da doença morrem num período entre 10 e 14 dias.

Qual é o tratamento para a doença?

Não há um tratamento específico para febre amarela. A medida mais eficaz é a vacinação, para evitar a contaminação da doença.

* Com informações do Estadão Conteúdo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos