Topo

Prefeitura vai ampliar vacinação contra febre amarela para todos os 91 postos de saúde da zona norte

Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo
Fila para vacinação contra febre amarela na UBS Mariquinha Sciáscia, próximo ao Horto Florestal Imagem: Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo

Juliana Diógenes

27/10/2017 12h58

Em até dois meses, a Prefeitura de São Paulo prevê vacinar contra a febre amarela 95% da população da zona norte da capital, estimada em 2,4 milhões de pessoas. Para atingir a meta, a gestão municipal anunciou nesta sexta-feira (27) que vai ampliar a campanha de imunização para todas as 91 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da região em até 30 dias. Atualmente, 37 UBSs estão fazendo a vacinação de moradores da zona norte (confira os endereços abaixo).

Os postos vão funcionar com horário ampliado, de 7 horas às 19 horas, a partir da próxima semana. Até agora, o horário de funcionamento tem sido de 8 horas às 17 horas. Aos sábados, funcionará das 8 horas às 17 horas e, aos domingos, das 8 horas às 14 horas.

Na capital, já foram aplicadas 147 mil doses da vacina nas regiões do entorno do Horto Florestal, do Parque Anhanguera e do Cantareira desde o dia 20 de outubro. Por dia, cerca de 60 mil doses estão sendo aplicadas, de acordo com a administração municipal. O Ministério da Saúde vai enviar ao Estado mais um milhão de doses.

Veja também:

O secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, afirmou nesta sexta que na terceira etapa da campanha o objetivo é imunizar pelo menos 95% dos 2,4 milhões de habitantes da região norte da cidade - ou seja, 2,2milhões de pessoas.

Pollara afirma que a procura dos paulistanos pela vacinação aumentou nesta semana e volta a reforçar que "não há necessidade de que toda a população se vacine". Segundo o secretário, durante a campanha de vacinação contra o vírus no Rio de Janeiro, o governo federal "perdeu" R$ 2 milhões por pessoas de fora das áreas de risco que foram se vacinar sem necessidade.

A coordenadora do programa municipal de imunização da capital, Maria Ligia Nerger, diz que moradores do centro de São Paulo "não têm como entrar em contato com o vírus", já que o vírus está sendo transmitido na sua forma silvestre - nas matas - e não urbana.

Nos últimos dez anos, 10% da população paulistana já tinha recebido pelo menos uma dose da vacina. Até agosto deste ano, 300 mil pessoas foram vacinadas contra o vírus da febre amarela. A quantidade de doses ministradas é quatro vezes superior ao de todo o ano passado na capital: em 2016, foram aplicadas 70 mil doses.

Para Maria Ligia, o aumento tem relação com a proximidade dos casos de transmissão do vírus em macacos do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Nos estados da região Sudeste, no auge da transmissão do vírus Haemagogus, foi registrada a morte de macacos pela população. A Prefeitura já se articula para evitar o mesmo comportamento na cidade.

"A Prefeitura está em alerta porque existe a possibilidade de que a população comece a se juntar para matar ou usar como desculpa para caçar", diz a diretora da Divisão de Fauna Silvestre da Secretaria do Verde e Meio Ambiente, Juliana Summa. Segundo ela, por enquanto chegaram à pasta boatos de que macacos estariam sendo mortos na região de mata da zona sul da capital e a Guarda Civil Metropolitana (GCM) foi acionada para atuar.

Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo
Pessoa é vacinada contra a febre amarela na UBS Horto Florestal, em São Paulo (SP) Imagem: Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, 16 carcaças de macaco foram levadas para análise desde o dia 9 de outubro, data de confirmação da morte de um Bugio, no Horto, pela transmissão do vírus Haemagogus. Um segundo animal foi encontrado morto no Parque do Anhanguera. Dois exames identificaram a presença do vírus. A Prefeitura aguarda o resultado do terceiro e último exame.

Há 15 parques fechados em São Paulo para prevenir contra o avanço do vírus. Os parques em que foi determinado fechamento ou restrição de acesso a partir de hoje ficam na zona norte. Na lista, estão unidades como o Lions Tucuruvi e o São Domingos. Os parques Anhanguera e os lineares Canivete e Córrego do Bispo, no extremo norte, já haviam recebido a mesma orientação na terça. Já o Horto Florestal e o Parque da Cantareira, estaduais, estão fechados desde a semana passada.

Prefeitura usa fumacê contra Aedes aegypti

A Prefeitura tem usado nebulização - fumacê - e visitas a imóveis na zona norte como estratégia de combate ao Aedes aegypti na região do Horto Florestal e do Parque do Anhanguera, na zona norte. A medida é de prevenção contra a febre amarela.

A pasta informou que equipes das Supervisões de Vigilância em Saúde (Suvis) atuaram em imóveis às margens das áreas de mata dos parques e que a nebulização atingiu 3,7 imóveis em uma área em que vivem 9.361 pessoas. O Aedes também é capaz de transmitir zika, chikungunya e dengue.

Veja as UBSs que estão vacinando contra a febre amarela 

Horários:
 
• Segunda a sexta-feira das 7h às 19h
• Sábado (28), das 8h às 17h
• Domingo (29), das 8h às 14h
 
Endereços:
 

UBS/AMA Jardim Peri - Av. Peri Rochetti, 914 - Jd. Peri

 

UBS Horto Florestal - R. Luis Carlos Gentile de Laet, 603, esquina com rua. do Horto, 603 - Horto Florestal

 

UBS Dona Mariquinha Sciascia - R. Dr. José Vicente, 39 - Tremembé

 

UBS Vila Dionísia - R. Chen Ferraz Falcão, 50, Vila Dionísia

 

UBS Lauzane Pauklista - R. Valorbe, 80

 

UBS Vila Aurora - R. Jean Buff, 126

 

UBS Conjunto Ipesp - Av. Profª. Virgilia Rodrigues Alves de Carvalho Pinto, 555

 

UBS Wamberto Dias Costa - R. Paulo César, 60

 

UBS Jardim Rosinha - R. Dalva de Oliveira, 82 - Morro Doce

 

UBS Morada do Sol - R. Assis Brasil, 31, esquina com Pça. Luiz Vaz de Camões - Sol Nascente

 

UBS Morro Doce - R. Alberto Calix, 55 - Jd. Canaã

 

AMA/UBS Parque Anhanguera - R. Pierre Renoir, 100 - Via Anhanguera Km 24,5 - Jd. Britânia

 

UBS/PSF Alpes do Jaraguá - Alameda das Limeiras, 46

 

AMA/UBS Integrada City Jaraguá - Estrada de Taipas, 1648

 

AMA/UBS Integrada Elísio Teixeira Leite - R. João Amado Coutinho, 400

 

UBS/PSF Jardim Panamericano - R. Barra da Forquilha, 38 F

 

UBS/PSF Jardim Rincão - R. Arroio da Palma, 67

 

UBS/PSF União das Vilas de Taipas - Av. Elísio Teixeira Leite, 7.703

 

UBS Recanto dos Humildes - Av. Pavão, 36A

 

UBS Vila Caiuba - R. Presidente Vargas, s/n

 

UBS Ilza Weltman Huztler - Rua Cel. Walfrido Carvalho s/nº

 

UBS Vila Espanhola - Av. João Santos Abreu ,650

 

UBS Vila Dionísia II - Rua 07 de Setembro,73

 

UBS Jardim Guarani - Rua Santana do Araçuai, 160

 

UBS Jardim Vista Alegre - Rua Ibiraiaras, 21

 

UBS Silmarya R.M. Souza - Rua Euvaldo Augusto Freire, 20

 

UBS Jardim Paulistano - Rua encruzilhada do Sul, 220

 

UBS Anhenguera I - Estrada Turística do Jaraguá, 3.680

 

UBS/AMA Jardim Ipanema - Rua Pedro Ravara, 11A

 

UBS Jardim Apuanã - R Hum, 19

 

UBS Jardim Fontalis - R. Antonio Picarollo, 41

 

UBS/ESF Jardim das Pedras - R. Clóvis Salgado, 220

 

UBS Jardim Flor de Maio - Av. Nova Paulista, 561

 

UBS Jardim Joamar - R. Adalto Bezerra Delgado, 230

 

UBS Dr. Osvaldo Marçal - R. Antonio Joaqui de Oliveira, 220

 

UBS Vila Nova Galvão - R. Alpheu Luiz Gasparinni, 116

 

AMA/UBS Integrada de Perus - Praça Vigário João Gonçalves de Lima, 239