Após tumultos na busca por vacinas, municípios pedem calma à população

Do UOL, em São Paulo

Pessoas em busca de vacina contra a febre amarela têm formado longas filas em unidades de saúde de cidades como Osasco, São Bernardo do Campo e São Paulo. Os municípios, procurados pela reportagem do UOL, dizem que não há motivo para corrida aos postos de vacinação e que as filas poderiam ser evitadas.

A cidade de São Bernardo do Campo diz que a vacinação no município se destina apenas a pessoas que irão viajar para as áreas de risco. Segundo a Secretaria de Saúde de São Bernardo, a vacina será destinada a toda população quando tiver início a campanha com doses fracionadas, que começa em 54 cidades do Estado de São Paulo no dia 29 de janeiro.

Leia também: 

"Por essa razão, é fundamental dar prioridade às pessoas que irão viajar para as áreas de risco", diz a secretaria. A cidade não possui registro de casos de febre amarela.

São Bernardo diz ainda que aumentou a quantidade de doses ofertadas de 350 para 750 por semana e que disponibilizou duas unidades para vacinação. Segundo o município, não há falta de vacinas na UBS Vila Dayse, onde longas filas foram registradas. A unidade recebe 150 doses de vacinas por dia.

Já a Prefeitura de Osasco esclarece que o município está fora da área de risco de contaminação por febre amarela e que a vacinação é voltada preferencialmente para frequentadores de áreas de risco e viajantes.

Após o aparecimento de um caso suspeito da doença na cidade, de uma pessoa que teria se infectado em Mairiporã, o município ampliou os locais de vacinação. A partir desta quarta-feira (17), a vacina estará disponível nas policlínicas Norte e Sul e em unidades básicas de saúde localizadas nos dois extremos da cidade.

A secretaria de saúde de Osasco informa que possui um estoque de 25 mil doses da vacina e a e que já efetuou o pedido de mais 70 mil doses ao governo do Estado.

Já a capital paulista diz que a vacinação é destinada apenas para quem mora na zona Norte e nos bairros na zona Sul e zona Leste com indicação de vacinação, além de pessoas que viajam para áreas de risco. De acordo com a prefeitura, quem não reside nesses locais ou não vai viajar, não precisa tomar a vacina.

A prefeitura de São Paulo explica que quando acabam as vacinas em uma unidade de Saúde, a reposição ocorre normalmente no dia seguinte, mas que pode haver problemas de logística. Na zona norte de São Paulo, foram vacinadas cerca de 1,3 milhões de pessoas. Já na zona sul, 330.748 pessoas receberam a vacina até ontem. Na zona oeste, 30.017 foram vacinados.

O repasse de vacinas do governo do Estado para os municípios ocorre sob demanda. As cidades dizem que para tomar a vacina, basta levar documento de identidade. É recomendável levar carteira de vacinação e indicação do local de destino em casos de viajantes para áreas de risco.

Em 2018, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, ao menos 11 pessoas morreram após serem infectadas pelo vírus da febre amarela. Ao todo, foram notificados 45 casos da doença, com 16 confirmações. 

Doses fracionadas 

A campanha de vacinação no Estado com doses fracionadas, inicialmente prevista para começar no dia 3 de fevereiro, foi antecipada e terá início no dia 29 de janeiro em 54 cidades (veja a lista abaixo). A campanha terminará em 17 de fevereiro. 

Haverá dois "dias D", com vacinação aos sábados, nos dias 3 e 17 de fevereiro. A vacinação é destinada para pessoas ainda não vacinadas. 

No fracionamento da vacina da febre amarela, a mesma vacina é utilizada, só que em dose menor. A diferença está no volume e no tempo de proteção. A dose padrão possui 0,5 ml e protege por toda a vida, enquanto a dose fracionada tem 0,1 ml e protege por oito anos, segundo estudos realizados pelo Instituto Biomanguinhos, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), fabricante da vacina.

A vacinação fracionada é recomendada para pessoas a partir dos dois anos de idade. Mas não é indicada para menores de dois anos nem mesmo para pessoas com condições clínicas especiais (como vivendo com HIV ou em período final de quimioterapia, por exemplo) e gestantes. 

Viajantes internacionais, que devem apresentar comprovante de viagem no ato da vacinação, receberão a dose integral da vacina. 

Lista de municípios de São Paulo com vacinação fracionada

  • Aparecida
  • Arapei
  • Areias
  • Bananal
  • Bertioga
  • Caçapava
  • Cachoeira Paulista
  • Canas
  • Caraguatatuba
  • Cruzeiro
  • Cubatão
  • Cunha
  • Diadema
  • Guaratinguetá
  • Guarujá
  • Igaratá
  • Ilhabela
  • Itanhaém
  • Jacareí
  • Jambeiro
  • Lagoinha
  • Lavrinhas
  • Lorena
  • Mauá
  • Mongaguá
  • Monteiro Lobato
  • Natividade da Serra
  • Paraibuna
  • Peruíbe
  • Pindamonhangaba
  • Piquete
  • Potim
  • Praia Grande
  • Queluz
  • Redenção da Serra
  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • Roseira
  • Santa Branca
  • Santo André
  • Santos
  • São Bento do Sapucaí
  • São Bernardo do Campo
  • São Caetano
  • São José do Barreiro
  • São José dos Campos
  • São Luís do Paraitinga
  • São Paulo
  • São Sebastião
  • São Vicente
  • Silveiras
  • Taubaté
  • Tremembé
  • Ubatuba

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos