PUBLICIDADE
Topo

'É um renascimento', diz mãe de repatriado após quarentena por coronavírus

23.fev.2020 - Brasileiros são liberados de quarentena em Anápolis - Pedro Ladeira/Folhapress
23.fev.2020 - Brasileiros são liberados de quarentena em Anápolis Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

24/02/2020 08h38

"Estou sentindo como se estivesse tendo ele de novo." É assim que a mãe de Alefy Medeiros Rodrigues, um dos brasileiros repatriados da China que estava em quarentena para verificar suspeita de estarem com o coronavírus, definiu o reencontro com o filho. "É um renascimento", acrescentou ela, em entrevista à TV Globo.

Depois de 15 dias, as 58 pessoas que estavam em quarentena na base aérea de Anápolis (GO) foram liberadas no fim da manhã de ontem. São 34 pessoas que foram resgatadas de Wuhan, na China, o epicentro do surto mundial da doença, e mais 24 médicos e profissionais que tiveram contato com elas desde a viagem.

Pouco antes do meio-dia, dois aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) decolaram levando as pessoas às suas cidades. Alefy desembarcou em Lagoa Santana, em Minas Gerais. Antes de embarcar rumo ao seu estado, o jovem de 26 anos que fazia mestrado em marketing em Wuhan disse que estava ansioso para chegar em casa.

Pablo Lassalle reencontrou a esposa Zhang Hui e a filha Isabela depois de quatro meses. Elas viajaram para Wuhan em outubro e ficaram "presas" na cidade por causa do vírus. "Não tenho palavras para definir. É só emoção", disse ele à emissora.

Brasil não tem nenhum caso até o momento

Entre 18 de janeiro e 21 de fevereiro, o Ministério da Saúde recebeu a notificação de 154 casos para investigação de possível infecção pelo coronavírus. Deste total, 51 foram descartados por confirmação laboratorial e 102 foram classificados como excluídos porque não atendiam aos critérios de caso suspeito.

No momento, apenas um caso permanece sob investigação no país. Trata-se de uma brasileira, de 21 anos, que mora na China e chegou ao Brasil no dia 17 de fevereiro e está no Rio de Janeiro.

Saúde