PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Em 1 dia, total de estados com suspeita de coronavírus sobe para 15 mais DF

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

27/02/2020 19h13Atualizada em 28/02/2020 09h06

Resumo da notícia

  • Em todo o país, aumentou de 20 para 132 o número de casos suspeitos do covid-19
  • Do total de casos monitorados, 55,3% são mulheres; idades variam de 8 a 82 anos
  • Os estados com novos casos suspeitos são: CE, RN, AL, BA, PR, RS, MS e GO; DF também tem suspeita

Entre ontem e hoje, passou de 7 para 15 o número de estados do Brasil, além do Distrito Federal, com casos de pessoas com suspeita de terem sido infectadas pelo coronavírus. Em todo o país, aumentou de 20 para 132 o número de casos suspeitos de coronavírus.

Até ontem, os estados com casos suspeitos eram São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco e Paraíba. As pessoas com suspeita de terem contraído o vírus haviam viajado para fora do país recentemente.

Agora, além sete estados acima, há casos suspeitos no Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal.

Do total de casos suspeitos, 55,3% são mulheres, a idade média é de 36,2 anos. Apesar dessa média de idade, estão entre os casos suspeitos pessoas com idades de 8 a 82 anos — 91,7% do total dos casos houve histórico em países com transmissão da doença.

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, o número de casos suspeitos no Brasil pode ser ainda maior pois, até o fim da tarde de hoje, quando foi divulgada a última atualização dos números, o ministério ainda não tinha concluído a avaliação de outras 213 notificações recebidas de autoridades de saúde dos estados e municípios.

"Esse número não é definitivo, é muito maior do que 132 [casos]", disse Gabbardo. "Ficamos com 213 notificações que ainda não foram analisadas por nossa equipe", disse. Os casos notificados poderão ser incluídos como suspeitos ou descartados, com base nos critérios utilizados pelos técnicos do Ministério da Saúde.

"A gente acredita que a maioria desses 213 sejam casos que vão entrar na lista de casos suspeitos", afirmou o secretário. Segundo Gabbardo, um dos fatores que levaram ao aumento de casos suspeitos foi a inclusão de países na lista de risco para o coronavírus. O Ministério da Saúde ampliou para 16 os países em alerta, que são aqueles com mais de cinco casos registrados de transmissão local do vírus.

Saúde