PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: últimas notícias e o que sabemos até esta sexta (28)

Getty Images via BBC
Imagem: Getty Images via BBC

Do UOL, em São Paulo

28/02/2020 14h32

Veja as últimas atualizações sobre casos, sintomas e notícias sobre o coronavírus no Brasil e no mundo.

Aqui está o que sabemos sobre o coronavírus no Brasil e no mundo até hoje:

Casos suspeitos no Brasil

O número de casos de suspeita do novo coronavírus no país deu um salto de cerca de 1.500% em menos de 24 horas, após a confirmação do primeiro brasileiro contaminado. Na última quarta-feira, o Ministério da Saúde havia informado que 20 suspeitas estavam sendo analisadas. Agora, há 132, mas o próprio ministério afirma que número final é provavelmente bem superior, porque ainda há 213 notificações enviadas pelas secretarias estaduais de saúde que não foram examinadas por técnicos da pasta.

Mas, apesar do número crescente de casos suspeitos de coronavírus no país, Socorro Gross, chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS) no Brasil, declarou que"não há motivo para pânico".

América Latina

Hoje o México confirmou o primeiro caso de coronavírus no país. O paciente é um homem de 35 anos que esteve na Itália no começo do mês. Como o resultado positivo, o México se tornou o segundo país na América Latina com o registro da doença.

Resto do mundo

A OMS elevou o risco global sobre o coronavírus para "muito elevado", equiparando a avaliação internacional ao cenário já existente na China desde janeiro. A entidade deixou claro que o vírus "continua a aumentar" e que existe a possibilidade de que novos países sejam afetados. Desde ontem, cinco novos países registraram os primeiros casos, todos eles importados da Itália.

Apesar da mudança na avaliação do risco, a OMS insiste que não está ainda no momento de se declarar uma pandemia. Um dos motivos seria o fato de que não há uma forte transmissão nas comunidades para onde esses vírus chegaram.

Bicho de estimação em quarentena

Autoridades do governo de Hong Kong disseram que um cão de estimação de um paciente infectado com o covid-19 ficará em quarentena após exames detectarem a presença de "nível baixo" do coronavírus em amostras colhidas do animal. O cão não apresentou nenhum sintoma relevante da doença e ainda não se sabe se o vírus pode ser transmitido via animais domésticos ou que eles possam ser, de fato, infectados. As autoridades realizarão mais testes para saber se é possível a infecção ou se é resultado da contaminação ambiental da boca e nariz do cão.

Vacinas em desenvolvimento

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, informou que mais de 20 vacinas contra coronavírus estão sendo desenvolvidas em testes clínicos pelo mundo e que os primeiros resultados são esperados para as próximas semanas. O médico disse que a maior parte dos pacientes diagnosticados com a doença será eventualmente curada.

Queda nos mercados

O pânico relativo ao coronavírus voltou a derrubar os mercados de ações, agravando sua pior semana desde a crise financeira mundial de 2008 e elevando o estrago a US$ 5 trilhões (R$ 22,45 trilhões).

Prevenção

As medidas de prevenção da infecção pelo novo coronavírus envolvem, no geral, cuidados básicos para reduzir o risco de se contrair ou transmitir infecções causadas por vírus respiratórios:

  • Higiene frequente das mãos com água e sabão ou preparação alcoólica
  • Não compartilhar utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros
  • Evitar tocar olhos, nariz e boca sem higienização adequada das mãos
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, com cotovelo flexionado ou utilizando-se de um lenço descartável
  • Ficar em casa e evitar contato com pessoas quando estiver doente
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência

Saúde