PUBLICIDADE
Topo

Cidade do PR limita total de clientes e proíbe idoso sem máscara em mercado

Mercado em Ponta Grossa: uma pessoa por família, sem crianças, idosos com máscara e luvas - Divulgação/Prefeitura de Ponta Grossa (PR)
Mercado em Ponta Grossa: uma pessoa por família, sem crianças, idosos com máscara e luvas Imagem: Divulgação/Prefeitura de Ponta Grossa (PR)

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Ponta Grossa (PR)

05/04/2020 21h56

A população de Ponta Grossa, a 116 quilômetros de Curitiba, vai ter que seguir algumas regras a partir desta segunda-feira (6) para ir aos supermercados. Não poderão entrar nos estabelecimentos, por exemplo, mais de uma pessoa da mesma família, crianças nem idosos sem máscaras e luvas.

A medida, publicada hoje por decreto, ocorre depois de a cidade conseguir zerar o número de casos suspeitos do novo coronavírus. Em caso de descumprimento, a multa será de R$ 405 mil. As regras têm validade de sete dias.

Ao todo, o Paraná tem 445 confirmados e 10 mortes. Ponta Grossa é a única cidade a conseguir zerar o número de casos suspeitos. Segundo o governo estadual, 106 exames deram negativo para a infecção na cidade, e quatro pacientes estão curados desde a primeira notificação, ocorrida em 10 de fevereiro.

'Muitas pessoas saíram e foram passear'

Apesar de Ponta Grossa estar sem casos suspeitos e com apenas uma pessoa diagnosticada com covid-19, o prefeito da cidade, Marcelo Rangel (PSDB), justificou a medida como forma de "não baixar a guarda" no controle do surgimento de novos casos.

O prefeito classificou como "muito abusivo" as aglomerações nos supermercados neste fim de semana. A Prefeitura de Ponta Grossa disse acreditar que a agitação ocorrida nos últimos dias é reflexo da diminuição dos casos suspeitos na cidade, de 351 mil habitantes.

"Isso [casos zerados] trouxe displicência a todos nós. O que aconteceu? Muitas pessoas saíram e foram passear, pois precisavam de ar novo, mas tudo isso traz novamente um grande risco. Portanto, não podemos baixar a guarda. Estamos vivendo dia após dia", comentou, em entrevista coletiva virtual na noite de hoje.

"Estamos acompanhando as famílias, com pai, mãe, filho, avô, avó e neto no supermercado. Isso não pode acontecer. Não é o prefeito, mas a Organização Mundial da Saúde [OMS] que determina. Vamos tomar medidas mais duras, pois tentamos de todas as formas e conversamos com os representantes [dos supermercados], mas, no sábado e na sexta-feira, foi muito abusivo", disse Rangel.

Uma pessoa a cada 25 m²

De acordo com o decreto, estão limitados nos supermercados de Ponta Grossa uma pessoa a cada 25 metros quadrados do estabelecimento. O controle será realizado pela própria empresa, com vistoria periódica de fiscais da prefeitura.

Além disso, estão proibidos:

  • Acesso de pessoas acima de 60 anos sem máscara e luvas
  • Mais de um membro por família para realizar as compras
  • Crianças de qualquer idade

Quanto às obrigações, os supermercados devem:

  • Alocar funcionários para fornecer a higienização com álcool em gel aos clientes na entrada do estabelecimento
  • Demarcar espaços com 1,5 metro em locais em que possa haver filas e aglomerações
  • Disponibilizar a todos os empregados máscaras, luvas e álcool em gel
  • Manter higienização do local

Em relação à entrada das crianças, o Conselho Tutelar será o responsável pela fiscalização, mediante denúncia.

O supermercado será imediatamente fechado em caso de descumprimento de alguma regra e uma multa poderá ser aplicada. O valor da sanção é de 5.000 Valores de Referência, de R$ 81,11, o que dá R$ 405.550.

Comércio reabre e ônibus retornam

A partir de amanhã, também está prevista a reabertura gradual do comércio em Ponta Grossa. Cada ramo de atividade poderá funcionar durante determinado dia, especificado em decreto. Ainda não existe previsão de reabrir todos os estabelecimentos de uma só vez.

Além disso, os ônibus retornam com a frota normal depois de operar desde 24 de março com a quantidade de carros reduzida.

Saúde