PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Covas diz ser 'muito difícil' a reabertura de creches em SP ainda em junho

4.mai.2020 - O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP), durante coletiva de imprensa sobre a crise do coronavírus - Bruno Escolastico/Photopress/Estadão Conteúdo
4.mai.2020 - O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP), durante coletiva de imprensa sobre a crise do coronavírus Imagem: Bruno Escolastico/Photopress/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 17h27

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou hoje em entrevista para a CNN Brasil que as creches serão um dos últimos setores a voltar a funcionar na flexibilização da pandemia do coronavírus.

Covas declarou, ainda, que não vê as creches reabrindo em junho, e a Prefeitura depende do comportamento da população da capital para pensar no melhor momento para o setor voltar a funcionar.

"A vigilância sanitária tem sido incisiva de que [as creches] têm que ser um dos últimos setores a voltar a funcionar. Acho muito difícil que aconteça em junho ainda, vai depender desta retomada para saber como a curva para se comportar em São Paulo para saber se teremos julho no horizonte", declarou o prefeito.

Para Covas, não há uma lógica esperar a pandemia acabar para depois se falar em reabertura econômica. "Se os estabelecimentos seguirem os protocolos, se a população continuar a seguir as preocupações, vamos evitar segundo pico. O que não tem sentido é esperar a pandemia acabar para depois falar em reabertura."

O prefeito ainda comentou que a prefeitura conseguiu expandir o sistema de saúde e acredita ser muito difícil que haja um colapso na cidade de São Paulo.

"As pessoas já se sacrificaram, três meses sem trabalhar, e a prefeitura conseguiu expandir o sistema de saúde. Se todo mundo ficasse doente ao mesmo tempo, não teria como tratar as pessoas. Acho muito difícil ter qualquer colapso no sistema a partir de agora com a ampliação no sistema de saúde."

Coronavírus