PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Cuiabá prorroga quarentena por 14 dias, e prefeito é multado em R$ 200 mil

Emanuel Pinheiro (MDB), prefeito de Cuiabá - Divulgação
Emanuel Pinheiro (MDB), prefeito de Cuiabá Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

24/07/2020 00h39

A quarentena na cidade de Cuiabá foi prorrogada por mais 14 dias a contar a partir de hoje. A decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT) também inclui uma multa de R$ 200 mil ao prefeito da cidade, Emanuel Pinheiro (MDB). Cuiabá está em isolamento desde o dia 25 de junho.

Pinheiro foi punido por descumprir duas decisões judiciais, uma delas por demorar a publicar Decreto Municipal nos moldes do decreto estadual e outra por permitir que cerca de 5 mil pessoas comparecessem ao velório e sepultamento do pastor da Assembleia de Deus, Sebastião Rodrigues de Souza, vítima de covid-19.

"A Polícia Militar e a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) deveriam impedir qualquer tipo de aglomeração, mas trataram o evento como um ato excepcional, o que certamente é contrário ou não contribui ao combate à covid-19", disse em sua decisão o juiz da Vara Estadual da Saúde Pública de Mato Grosso, José Luiz Leite Lindote.

Além de Pinheiro, o secretário de Ordem Pública da Capital, Leovaldo Emanoel Sales da Silva, também foi multado em R$ 100 mil por causa da aglomeração no enterro.

No começo da semana, Pinheiro anunciou a prorrogação do toque de recolher no município até o dia 3 de agosto. O prefeito disse que a noite cuiabana é "muito agitada" e propícia para a disseminação da doença.

"Agora, 57 atividades essenciais funcionando com horário que funcionavam no período anterior à pandemia. Como que controla? É uma cidade com cara de atividade normal e está com atividade normal.", afirmou Pinheiro.

Saúde