PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Putin pede para Rússia começar vacinação em massa na próxima semana

Vladimir Putin pediu para vacinação ser liberada para professores e médicos - Alexei Druzhinin/TASS via Getty Images
Vladimir Putin pediu para vacinação ser liberada para professores e médicos Imagem: Alexei Druzhinin/TASS via Getty Images

Colaboração para o UOL

02/12/2020 12h13

O presidente da Rússia, Valdimir Putin, pediu para o governo do país acelerar a vacinação em massa no país. Ele quer que a vacina local, Sputnik V, comece a ser aplicada já na semana que vem. Esse pedido surge no mesmo dia que o Reino Unido aprovou o imunizante da Pfizer e anunciou o início da vacinação para semana que vem.

A Rússia já está aplicando a vacina Sputnik V em militares das forças armadas. O planejamento inicial era de concluiu a aplicação nesse grupo, que é de mais de 400 mil pessoas.

Mas Putin pediu para a vice-primeira ministra da política social, Tatiana Golikova, mudar um pouco os planos.

"Sei que fabricamos, ou teremos fabricado nos próximos dias, mais de 2 milhões de doses da vacina Sputnik V contra o coronavírus. Isso nos permite começar de forma ampla uma vacinação em escala, se não em massa. Como havíamos combinado, a prioridade seria para os dois grupos de risco em primeiro lugar, médicos e professores. Se você (Tatiana) acha que estamos prontos para essa etapa, peço que organize para que possamos começar a vacinação em massa até o final da próxima semana", pediu Putin.

Tatiana Golikova já respondeu e disse que é possível ampliar essa vacinação a partir da semana que vem. Ela também ressaltou que o processo será voluntário e gratuito.

A Sputnik V foi desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia de Gamaleya. A fase 3 de testes ainda não foi concluída, mas o governo já iniciou a aplicação mesmo assim.

Saúde