PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
5 meses

Secretário: SP pode antecipar vacinação se Brasil começar antes do dia 25

Jean Gorinchteyn diz que, mais importante que uma possível antecipação, é não postergar começa da imunização - MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO
Jean Gorinchteyn diz que, mais importante que uma possível antecipação, é não postergar começa da imunização Imagem: MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

08/01/2021 12h18

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, disse hoje, em entrevista à Rádio BandNews, que existe a possibilidade de o estado antecipar a campanha de vacinação contra covid-19 caso o programa nacional de imunização tenha início antes do dia 25 de janeiro.

Ontem, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a vacinação no Brasil deve começar em 20 de janeiro na "melhor das hipóteses". À espera da aprovação do uso emergencial da CoronaVac pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), São Paulo tem agendado para o dia 25 deste mês o início da imunização.

"Se nós começarmos antes no país, São Paulo também irá começar antes, sem dúvida alguma. Aliás, São Paulo tem uma prerrogativa de sempre iniciar as campanhas mesmo que nacionais de gripe. Ano passado, nós começamos em março, com muitos estados em abril. Assim foi em vários anos, mostrando que os estados podem sim antecipar as suas campanhas vacinais, isso é algo extremamente natural visando entender a demanda local", disse.

Ontem, o Ministério da Saúde fechou um acordo com o Instituto Butantan, que produz a CoronaVac em parceria com a Sinovac, para a aquisição do imunizante para o programa nacional. O governo federal também conta com a entrega da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que está produzindo a vacina da AstraZeneca em conjunto com a Universidade de Oxford.

Para iniciar a vacinação, tanto o estado de São Paulo quanto o governo federal dependem da aprovação do uso emergencial pela Anvisa. O Instituto Butantan apresentou o pedido na manhã de hoje, e a expectativa é que a Fiocruz faça o mesmo nesta tarde. A agência prevê até 10dias para a análise.

Para Jean Gorinchteyn, mais importante que antecipar o início da imunização, é pensar em não postergar a data. "Se nós acharmos que temos a necessidade de iniciar até antes do dia 25, muito que bem. Se não, iniciaremos no próprio dia 25. O que não podemos é postergar, disse.

Primeira vacina

Na entrevista, o secretário ainda disse que o governo de São Paulo fez uma reunião para definir quem será a pessoa escolhida para tomar a primeira vacina no estado. Ele não citou nomes, mas disse a tendência é ser alguém que estava na linha da frente do combate à pandemia.

"Nada mais justo do que trazer esse agradecimento àqueles que garantiram a vida de muitos e abrandaram a dor de outros. Temos que trazer essa gratidão", disse.

Saúde