PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Anvisa vai vistoriar fábricas de vacina Covaxin e Sputnik em março

Técnicos inspecionarão instalações na Índia e em Guarulhos no início do mês - Adnan Abidi/Reuters
Técnicos inspecionarão instalações na Índia e em Guarulhos no início do mês Imagem: Adnan Abidi/Reuters

Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

14/02/2021 11h31

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai fazer inspeção em fábricas de vacina Covaxin e Sputnik V no início de março. As indústrias ficam na Índia e em Guarulhos (SP), respectivamente. Nenhum dos imunizantes contra o coronavírus possui ainda autorização de uso emergencial ou registro para aplicação em massa no Brasil.

No entanto, as vistorias fazem parte do processo de obtenção dessas autorizações no futuro. Se as fábricas forem consideradas aptas a produzirem medicamentos e vacinas de acordo com padrões aceitáveis, receberão o Certificado de Boa Práticas de Fabricação (CBPF).

Os produtores da vacina produzida pela Pfizer e Biontech já obtiveram este documento em relação a quatro indústrias. Eles já solicitaram o registro do imunizante e aguardam análise das Anvisa. Na semana passada, pediram o CBPF para outras três fábricas.

Na noite de sábado (13), a Anvisa anunciou que a inspeção para verificar as condições de produção da vacina Covaxin será feita "nos primeiros dias de março". A vistoria será nas instalações dos laboratórios Bharat Biotech e Precisa Farmacêutica.

A agência ainda disse que, entre 8 e 12 de março, vai vistoriar a fábrica da União Química em Guarulhos, na grande São Paulo. A União Química é o parceiro brasileiro do Instituto Gamaleya, da Rússia, na produção da Sputnik.

Vacinas em análise pela Anvisa

  • Coronavac. Produzida pelo Butantan e pelo laboratório Sinovac. Possui autorização de uso emergencial, para aplicação em grupos específicos.
  • Covishield. Produzida pela Fiocruz e pela Astra Zenca. Possui autorização e uso emergencial. Pediu registro da vacina para aplicação em massa na população.
  • Vacina da Pfizer e Biontech. Pediu registro da vacina para aplicação em massa na população. Já é utiliza em outros países
  • Vacina da Janssen. Produzida pela subsidiária da Johnson & Johnson. Os fabricantes seguem enviando documentos à Anvisa. Ainda não pediu registro do imunizante ou autorização de uso emergencial.
  • Sputnik. Produzida pela União Química em parceria com o instituto Gamaleya. Está em negociação com a Anvisa e com governos estaduais. Agendou visita da Anvisa a uma fábrica sua em Guarulhos. Tentou fazer o pedido de uso emergencial, mas não conseguiu. Ainda não pediu registro do imunizante.
  • Covaxin: está em negociação com o Ministério da Saúde. Agendou visita da Anvisa a uma fábrica sua na Índia. Ainda não pediu registro do imunizante ou autorização de uso emergencial.

Saúde