PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Butantan deve entregar 20 mi de doses de vacinas em março, diz Dimas Covas

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, durante entrevista coletiva que anunciou taxa de eficácia global da CoronaVac - Divulgação
Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, durante entrevista coletiva que anunciou taxa de eficácia global da CoronaVac Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

28/02/2021 19h08Atualizada em 01/03/2021 08h41

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, afirmou hoje que o órgão vai entregar mais 20 milhões de doses da coronavac, vacina contra a covid-19, até o final de março.

O médico concedeu entrevista à GloboNews na noite deste domingo (28). Ele afirmou que os laboratórios do Butantan estão trabalhando "a todo vapor". "Foi possível adiantar produção prevista e vamos trabalhar nesse sentido, para que as vacinas sejam entregues o mais breve possível", afirmou.

Dessas 20 milhões de doses, 5,6 milhões estarão prontas até o dia 13 de março, afirmou.

O médico também se disse otimista com a efetividade da coronavac em prevenir infecções pelas novas variantes do coronavírus, considerando que a vacina é do tipo de vírus inativado. No entanto, ele afirma que é necessário esperar a conclusão de estudos sobre a eficácia do imunizante nessas novas cepas.

Neste domingo (28), o Butantan entregou mais 600 mil doses da coronavac para o Ministério da Saúde.

Testes com variante brasileira

Dimas Covas também afirmou que os resultados dos primeiros testes sobre a efetividade da coronavac contra a variante brasileira do coronavírus devem sair na próxima semana.

"O teste da utilização contra a variante P1 [brasileira] está sendo feito no Butantan e brevemente, até o final da próxima semana, vamos ter os primeiros resultados", afirmou.

"Com relação à variante inglesa e à variante sul-africana, foram feitos testes lá na China e, embora ainda não divulgados oficialmente, os resultados foram muito positivos."

Saúde