PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Governadores comemoram chegada de primeiras vacinas da Pfizer aos estados

Vacinas da Pfizer chegaram hoje a Pernambuco - Reprodução/Twitter Paulo Câmara
Vacinas da Pfizer chegaram hoje a Pernambuco Imagem: Reprodução/Twitter Paulo Câmara

Do UOL, em São Paulo

03/05/2021 21h14

Governadores comemoraram hoje a chegada das primeiras doses da vacina da Pfizer/BioNTech. Nesta primeira leva, que atende todos os estados e o Distrito Federal, estão sendo distribuídas quase 500 mil doses que devem ser usadas para a aplicação da primeira dose.

O restante do lote inicial, de 1 milhão de vacinas, ficará reservado para a aplicação da segunda dose. Hoje, os estados também receberam uma nova remessa de cerca de 4 milhões de vacinas de Oxford/AstraZeneca.

A maioria dos mandatários informou que o imunizante da Pfizer será usado nas capitais porque precisa ser armazenada em uma temperatura de -80ºC, o que significa que são necessários supercongeladores, que só estão disponíveis nas grandes cidades.

Segundo Romeu Zema (Novo), as vacinas da Pfizer serão usadas em Minas Gerais para imunizar pessoas com comorbidades. Fátima Bezerra (PT) afirmou que o mesmo acontecerá no Rio Grande do Norte.

Renan Filho (MDB) disse que em Alagoas a vacina será aplicada em transplantados e em gestantes e puérperas. No Amazonas, Wilson Lima (PSC) também informou que o imunizante será destinado a gestantes e puérperas.

Rui Costa (PT) destacou que a Bahia adquiriu desde o começo do ano 30 ultracongeladores específicos para o armazenamento da vacina. Ele, porém, criticou o ritmo da vacinação: "Considero o ritmo de compra e de entrega de vacinas ainda muito baixo". E apelou: "Quanto mais opções de vacina tivermos, mais rápido vacinaremos a população e salvaremos vidas!"

Flávio Dino (PCdoB) também abordou a questão do armazenamento e provocou: "Os que diziam ser impossível comprar a vacina Pfizer por não ter como conservar estavam errados."

De acordo com Paulo Câmara (PSB), em Pernambuco as doses do imunizante da Pfizer irão para Olinda e Jaboatão dos Guararapes, além da capital Recife.

Carlos Moisés (PSL-SC) e Waldez Góes (PDT-AP) destacaram a necessidade de distribuição rápida para os municípios. Camilo Santana (PT) disse que tem lutado para que os cearenses "sejam vacinados o quanto antes".

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), também usou seu perfil no Twitter para explicar detalhes da vacinação na capital catarinense. Segundo ele, quem estiver apto a se vacinar precisará pegar uma senha nos locais de imunização. Ele, porém, tranquilizou a população esclarecendo que a medida serve apenas para organizar a aplicação das doses. "Não terá falta de vacina", garantiu.

Saúde