PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
15 dias

Drauzio: Bolsonaro é ativista para disseminação da covid-19

Colaboração para o UOL

27/09/2021 11h48

Drauzio Varella, médico e escritor, fez críticas à gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia do coronavírus. No entanto, o médico disse discordar que o presidente possa ser chamado de negacionista, já que ele faz mais do que negar a ciência ou a existência da doença.

"As pessoas chamam o presidente de negacionista, eu acho errado porque ele não é, ele é um ativista e passou a divulgar a disseminação do vírus", afirmou ao UOL Entrevista. Drauzio falou não ser justo atribuir toda a culpa a Bolsonaro, mas que é possível ver onde o presidente falhou.

"Se empenhou e se empenha arduamente na disseminação do vírus, isso teve muito impacto por ele ser a autoridade maior do país", explicou. Com isso, o médico acredita ser necessário uma "punição exemplar" para Bolsonaro e também para futuros governantes não repetirem as atitudes tomadas durante a pandemia.

Perguntado se impeachment ou prisão seriam consequências boas o suficiente para a conduta do presidente, Drauzio disse não ter o conhecimento legal para responder com certeza, mas afirmou: "Qualquer uma das duas seria exemplar, o impeachment poderia ter sido lá atrás, o estrago poderia ter sido menor".

O médico destacou que o Brasil é a segunda nação com maior mortalidade por covid-19, perdendo apenas para os Estados Unidos, que possuem população maior do que o Brasil.

"Se obedecermos a regra da proporcionalidade, seriamos o quinto país com mais mortes e não à toa. Tivemos um grande número de morte de pessoas que não levaram a sério as medidas de prevenção", observou.

Saúde