PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Rio atrasa calendário de vacinação infantil por insuficiência de doses

O novo calendário começa a valer amanhã - iStock
O novo calendário começa a valer amanhã Imagem: iStock

Do UOL, em Brasília

18/01/2022 16h51

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou na tarde de hoje que reprogramou o calendário de vacinação infantil contra a covid-19. Inicialmente, a previsão era chegar na faixa dos 10 anos ainda nessa semana.

Mas, por falta de estoque das doses pediátricas da vacina da Pfizer, um novo cronograma precisou ser feito e começa a valer amanhã.

Assim, poderão participar da repescagem na capital carioca até sábado meninos e meninas de 11 anos. "Não será possível, neste momento, avançar para a idade de 10 anos", confirmou a prefeitura pelo Twitter.

No Rio de Janeiro, os postos de saúde alternam os dias em que atendem crianças do gênero feminino e masculino, mas para a repescagem o público infantil será imunizado independente disso.

Primeiro dia da campanha teve boa adesão

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, disse ao UOL News que o primeiro dia da campanha infantil contra a covid-19 teve boa aceitação. A vacinação começou ontem.

"A adesão está dentro do esperado. A ansiedade era muito grande dos pais em vacinar os filhos. Tivemos cenas muito emocionantes nos postos de saúde", contou.

A expectativa é de ter vacinado ontem aproximadamente 17 mil crianças. Hoje, se esperava imunizar outras 20 mil crianças.

CoronaVac sob análise

Até agora, a vacina da Pfizer é a única aprovada no Brasil para pessoas com menos de 18 anos. A CoronaVac, do Instituto Butantan, está sendo avaliada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) como mais uma opção.

A agência deve decidir ainda essa semana se aprovará ou não a CoronaVac para imunizar crianças e adolescentes com caráter emergencial.

Saúde