PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Sem doses, capitais não têm calendário para estender vacinação de crianças

16.jan.2021 - Criança recebe a vacina contra a covid-19 em Osasco, na Grande São Paulo - Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo
16.jan.2021 - Criança recebe a vacina contra a covid-19 em Osasco, na Grande São Paulo Imagem: Aloisio Mauricio/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Carlos Madeiro, Leonardo Martins, Lola Ferreira e Wanderley Preite Sobrinho

Colaboração para o UOL, em Maceió, e do UOL, em São Paulo e no Rio

18/01/2022 04h00Atualizada em 18/01/2022 11h05

Campanha nova, problema antigo. A vacinação de crianças contra a covid-19 começou, mas deve avançar a conta-gotas em boa parte das capitais brasileiras pelo mesmo problema enfrentado na campanha de vacinação de adultos.

As prefeituras precisam de doses de vacina para avançar as faixas etárias dos calendários. Como apenas a vacina da Pfizer é aplicada nos pequenos, a logística de entrega pelo laboratório e o prazo de remessa aos estados em poucas quantidades pelo governo federal emperra o avanço das campanhas.

O UOL entrou em contato com todas as capitais brasileiras para saber quando as doses recebidas no final de semana devem acabar e qual é a previsão de avanço dos calendários de cada cidade. (veja a lista abaixo)

As capitais afirmam ampliar o cronograma de vacinação de acordo com as doses disponíveis enviadas pelos estados. Já os estados dizem ser responsáveis apenas pela logística de divisão e distribuição das vacinas aos municípios, e que dependem do envio de doses do governo federal para mandar às cidades.

Procurado, o Ministério da Saúde disse que enviou a segunda remessa de 1,2 milhão de doses para os estados a partir de ontem, com previsão de chegada de dois dias.

A Pfizer, em nota, explicou que, com o aval da Anvisa, o contrato com o Ministério da Saúde prevê entrega no primeiro trimestre de 20 milhões de doses pediátricas.

O laboratório divulgou o seguinte calendário de entregas das vacinas infantis:

  • 13 de janeiro: 1,248 milhão de doses
  • 16 de janeiro: 1,248 milhão de doses
  • 24 de janeiro: 1,818 milhão de doses

"A possibilidade de fornecimento de novos quantitativos será definida com o Ministério da Saúde", concluiu a farmacêutica.

A maioria dos estados e capitais começou a vacinar crianças no último final de semana e, no sábado (15), estados já relatavam atrasos nas entregas.

Confira abaixo a situação nas capitais que responderam à reportagem:

Norte

Rio Branco (AC) - A Prefeitura de Rio Branco disse que a cidade recebeu 2.860 doses, "um quantitativo pequeno para a capital, que tem aproximadamente 49 mil crianças na faixa etária de 5 a 11 anos". O município pede doses e diz que o cronograma seguirá de forma escalona a partir dos 11 anos, de forma decrescente, como orienta o Ministério da Saúde.

Palmas (TO) - A capital não respondeu à reportagem. O governo do Estado do Tocantins disse que as doses de vacina para crianças começarão a ser entregues aos municípios amanhã. A secretaria estadual de Saúde informou que chegaram 10.700 doses na última sexta-feira e que mais 10.700 são aguardadas hoje.

Boa Vista (RR) - A capital não respondeu à reportagem. O governo de Roraima afirmou ter recebido 4.800 doses de vacina e que, ontem, terminaria de decidir o quantitativo a ser enviado para cada município. Em nota, o governo estadual afirma que "aguarda as próximas definições e envios de doses por parte do Ministério da Saúde".

Porto Velho (RO) - A Prefeitura de Porto Velho informou que a vacinação em crianças começou ontem à tarde para crianças com 11 anos e crianças imunossuprimidas e portadoras de deficiência permanente de 5 a 11 anos.

Um calendário decrescente de idade será divulgado conforme a cidade receba vacinas do estado. Na última sexta-feira (14), a cidade recebeu 3 mil doses de vacina e não há previsão de quanto tempo elas irão durar nos postos de saúde — a Prefeitura diz que depende da procura. A expectativa é que mais doses sejam enviadas hoje à cidade.

Belém (PA) - A capital não respondeu à reportagem.

Macapá (AP) - A capital não respondeu à reportagem.

Manaus (AM) - A capital não respondeu à reportagem. O Estado do Amazonas afirmou ter recebido 34,5 mil doses e que, hoje à noite, há previsão de chegada de mais 34,5 mil doses.

Nordeste

Natal (RN) - Natal começa a vacinar crianças nesta terça-feira. "Inicialmente, devido ao quantitativo de doses recebidas (4.550) serão vacinadas as crianças com deficiência permanente ou que tenham comorbidade", informou a Secretaria de Saúde.

Salvador (BA) - Em Salvador, a prefeitura vacinou 2 mil crianças no último sábado (na campanha Dia da Criança é Dia de Vacina), das 12 mil doses recebidas. Na ocasião, a campanha foi voltada para crianças com comorbidades e deficiências permanentes e para crianças com 11 anos. Como a procura foi baixa, nesta segunda-feira foi aberta a vacinação para crianças de 10 anos de idade. Não foi dada uma previsão de até que data as doses devem durar.

Maceió (AL) - A capital não respondeu à reportagem.

Fortaleza (CE) - Em Fortaleza, a prefeitura recebeu 13.200 doses nessa primeira remessa e foi a única a adotar critério apenas de idade para imunização. Ao UOL, a prefeitura informou que foram geradas listas de agendamento diárias, de acordo com o número de vacinas disponíveis. "Conforme vamos contemplando uma faixa etária, vamos avançando", informou.

Recife (PE) - No Recife, a prefeitura também adotou a estratégia de agendamento de crianças. No sábado, foram priorizadas crianças com doenças neurológicas crônicas e/ou distúrbios do desenvolvimento neurológico (com prioridade para Síndrome de Down e Autismo).

"A Secretaria de Saúde do Recife esclarece que, como o processo de cadastro e agendamento da vacinação contra covid-19 é 100% digital, por meio do Conecta Recife, a gestão municipal consegue realizar um gerenciamento eficiente do controle de estoque e demanda dos imunizantes. Diante disso, as doses recebidas pelo município são suficientes para garantir a vacinação das crianças do grupo prioritário até o envio da nova remessa por parte do Ministério da Saúde", disse a pasta à reportagem.

Teresina (PI) - Teresina abriu apenas ontem, às 18h, o agendamento para a vacinação infantil contra a covid-19. "Neste primeiro momento, serão contempladas crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente. O agendamento é feito pelo site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/."

São Luís (MA) - São Luís iniciou a vacinação no último sábado (15) para crianças com comorbidade. "Ainda temos doses para atender o público dessa primeira etapa e já aguardamos a chegada de mais doses, conforme já anunciado pelo Ministério da Saúde", disse o prefeito Eduardo Braide (Podemos) ao UOL.

João Pessoa (PB) - A capital não respondeu à reportagem.

Aracaju (SE) - A Secretaria de Saúde de Aracaju afirmou que, "como o calendário foi iniciado por crianças com comorbidades, nesta fase do Plano de Imunização não haverá falta de imunizantes, haja vista que a capital sergipana recebeu 4.600 doses e tem pouco mais de 2.000 crianças com comorbidades nessa faixa etária."

Centro-Oeste

Goiânia (GO) - A capital não respondeu à reportagem.

Cuiabá (MT) - A capital não respondeu à reportagem. O estado de Mato Grosso afirma ter recebido 23 mil doses de vacina para crianças de 5 a 11 anos. O governo estadual não comentou a previsão de novas remessas

Campo Grande (MS) - A Prefeitura de Campo Grande diz que a vacinação infantil começou no sábado (15) para crianças de 5 a 11 anos com comorbidades e quilombolas, e crianças de 11 anos sem comorbidades. "Nesta segunda, estamos vacinando crianças de 10 anos sem comorbidades nascidas até julho e seguimos com o calendário aberto para crianças de 05 a 11 anos com comorbidades e quilombolas. À medida que novas doses cheguem ao Município, a expectativa é avançar o calendário por faixa etária em ordem decrescente", diz a secretaria municipal de Saúde.

Distrito Federal (DF) - O DF vacina desde domingo (16) crianças com 11 anos ou de 5 a 10 anos com comorbidades e deficiências permanentes com as 10 mil doses. "Até o momento, não recebemos a pauta do Ministério com as informações sobre novas doses", afirmou o governo do DF.

Sudeste

Belo Horizonte (MG) - A Prefeitura de Belo Horizonte disse, em nota, que o avanço do calendário depende do envio das doses pelo governo do Estado. "Das cerca de 10.800 doses recebidas na primeira remessa de vacinas para crianças, foram aplicadas no primeiro dia de convocação 2.843. Com o quantitativo remanescente, o município já iniciou as ações de repescagem em instituições de ensino", diz um trecho do posicionamento.

Por enquanto, há previsão desde ontem de que, hoje, em Belo Horizonte, há repescagem da vacinação para crianças com comorbidades, deficiência permanente, indígenas ou quilombolas de 11 a 5 anos completos até a data da vacinação. O governo mineiro não comentou nada sobre calendário de vacinação, mas disse que recebeu ontem à noite mais 112.600 doses de Pfizer pediátrica.

Vitória (ES) - A capital não respondeu à reportagem. O governo do Espírito Santo disse que receberá hoje 24.100 doses de vacinas e que todo processo de distribuição aos municípios se dá em até 24h.

Rio de Janeiro (RJ) - A Prefeitura do Rio de Janeiro afirma que as 33 mil doses do imunizante para crianças já recebidas garantem a campanha somente até hoje. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, o Rio só conseguirá cumprir o calendário da semana com a chegada de mais 33 mil doses.

São Paulo (SP) - A capital não respondeu à reportagem, mas, ontem, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, antecipou que o estoque disponível na cidade é baixo e que a campanha pode ser suspensa em caso de falta de doses. Segundo o governo estadual, 234 mil doses de vacina infantil foram recebidas no último final de semana e 64 mil foram enviadas à capital paulista.

Sul

Curitiba (PR) - A Prefeitura de Curitiba já vacina crianças com comorbidades de 9 a 11 anos com as 9.870 doses que recebeu em primeiro lote, que é o suficiente para o grupo convocado até hoje. A estimativa é de que a cidade tenha 164.821 crianças entre 5 e 11 anos. A Prefeitura afirma não ter informações sobre as próximas remessas de doses.

Porto Alegre (RS) - A capital não respondeu à reportagem.

Florianópolis (SC) - A Prefeitura de Florianópolis disse já ter iniciado a vacinação nas crianças de 10 e 11 anos, e promete que crianças quilombolas e indígenas serão vacinadas "nas próximas semanas". A cidade recebeu 2.180 doses na primeira remessa e, no momento, há 900 doses em estoque. "Acreditamos que seja muito breve o esgotamento dessa remessa de vacinas, pelos dados do IBGE temos aproximadamente 40.000 crianças de 5 a 11, portanto recebemos em torno de 5% do total", afirmou a gestão municipal em nota.

Em nota, o governo de Santa Catarina explicou que o estado recebeu 39.800 doses de vacina na última sexta e que todas foram distribuídas. Mais 39.800 doses estão previstas para chegar hoje.

A campanha de vacinação, afirma o governo, correrá com divisão em dois grupos:

  • Crianças com deficiência permanente (física, mental, intelectual ou sensorial); portadoras de comorbidades; indígenas; quilombolas; e que vivem em abrigos e em lares com pessoas com alto risco para evolução grave de covid-19
  • Crianças no geral, divididas por faixa etária, da maior idade para a menor, começando com as de 11 anos.

Caso as prefeituras venham a se manifestar, a reportagem será atualizada.

Saúde