PUBLICIDADE
Topo

Presidente egípcio diz que reivindicação jihadista da queda de avião é 'propaganda'

No Cairo

03/11/2015 08h14

O presidente egípcio, Abdel Fattah al Sissi, classificou nesta terça-feira de "propaganda" a afirmação feita pelo grupo Estado Islâmico (EI) de que foi o responsável pela queda do avião russo na península do Sinai no sábado passado.

"A propaganda de que o avião caiu por causa do EI é apenas uma maneira de causar dano à estabilidade e à segurança do Egito e à imagem do Egito", afirmou Sissi à BBC.

Esta afirmação coincide com a do diretor nacional de inteligência dos Estados Unidos, James Clapper, que na segunda-feira assegurou que é pouco provável que o EI esteja envolvido no acidente, quando o avião caiu matando 224 pessoas.

"Acreditem, a situação no Sinai, em particular nesta zona, está totalmente controlada", assegurou o presidente egípcio.

Segundo os especialistas, o fato de os restos do avião e dos corpos estarem espalhados em uma zona muito ampla aponta que o aparelho explodiu no ar antes de cair.