Maltratar animais na Colômbia vai dar prisão

Em Bogotá

  • Divulgação/Andre Borges/Agência Brasília

Maltratar animais na Colômbia será punido com penas de até 3 anos de prisão e multas que poderão alcançar os US$ 12.700, informou nesta quarta-feira (6) a Presidência.

A nova lei, sancionada pelo presidente Juan Manuel Santos, reconhece os animais como "seres sencientes" em um país onde as touradas e as brigas de galos são legais e populares.

As multas previstas vão de US$ 1.000 a US$ 10 mil "para aqueles que cometerem atos prejudiciais e de crueldade contra os animais", disse a Presidência da República em um comunicado.

"Para aqueles que causarem a morte ou lesionarem gravemente a saúde ou a integridade física dos animais", a pena implicará em uma condenação de entre 12 e 36 meses de prisão e uma multa de até US$ 12.700.

A nova lei permite a polícia atuar de forma preventiva, sem ordem administrativa e judicial, diante de condutas que constituam maltratar animal.

Na Colômbia há cerca de 300 touradas ao ano, a maior parte em Medellín e Cali.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos