Negociador-chefe da oposição síria para negociações de paz se demite

Beirute, 29 Mai 2016 (AFP) - O negociador-chefe da oposição síria, Mohamed Alush, anunciou neste domingo sua demissão, alegando como motivos o fracasso das negociações e os contínuos bombardeios do regime de Bashar al Assad sobre as zonas rebeldes.

Sua demissão chega três dias depois de o emissário da ONU na Síria, Staffan de Mistura, ter indicado ao Conselho de Segurança que não havia previsão de uma nova rodada de negociações antes de "duas ou três semanas".

"As três rodadas de negociações (em Genebra sob os auspícios da ONU) não tiveram sucesso devido à obstinação do regime, os contínuos bombardeios e suas agressões ao povo sírio (...) anúncio minha retirada da delegação e minha demissão", indicou Alush em um comunicado publicado em sua conta do Twitter no domingo à noite.

Alush também denunciou a "incapacidade da comunidade internacional para fazer que suas resoluções sejam aplicadas, especialmente no que concerne ao aspecto humanitário, a suspensão de cercos entrada de ajuda, a liberação de prisioneiros e o respeito da trégua".

Ele se referiu ao acordo entre Rússia e EUA sobre o fim das hostilidades entre o regime e os rebeldes, que entrou em vigor no dia 27 de fevereiro e desde então foi violado em diversas ocasiões.

As negociações sem fim enterram as chances desse povo", lamentou.

Alush dirige o movimiento armado de inspiração salafista Jaish al Islam, um dos mais influentes na Síria e do qual fazem parte centenas de grupos de insurgentes que aprovaram a trégua de 27 de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos