Obama pede calma em momento de tensão entre negros e policiais

Madri, 10 Jul 2016 (AFP) - O presidente Barack Obama fez um apelo por calma neste domingo nos Estados Unidos e pediu o respeito à polícia, depois de novos protestos em várias cidades em um momento de tensão entre as minorias raciais e as forças de segurança.

Os Estados Unidos foram abalados por várias mortes de cidadãos afro-americanos por policiais brancos, muitas delas filmadas e divulgadas nas redes sociais e na imprensa.

A crise ficou ainda maior na quinta-feira, quando um jovem negro veterano de guerra matou cinco policiais brancos em Dallas.

"Quando aqueles de nós que estão preocupados com a imparcialidade do sistema de justiça atacam oficiais de polícia estão prestando um desserviço à causa", disse Obama em Madri.

"Antes de mais nada, qualquer ato de violência contra a polícia é um crime repreensível e deve ser processado", afirmou Obama durante a visita a Espanha, que ele decidiu encurtar para retornar ao país após o ataque em Dallas.

"Até mesmo de maneira retórica, se generalizamos e não reconhecemos que a grande maioria dos oficiais de polícia está fazendo um bom trabalho e busca proteger a população (...) perderemos aliados para uma reforma", destacou Obama.

Várias passeatas foram organizadas em várias cidades americanas na madrugada de sábado para domingo, que os promotores convocaram com o lema "o fim da semana da raiva". Muitas foram pacíficas, mas em outras foram registradas detenções ou foram dispersadas depois que os manifestantes atiraram pedras.

Na cidade de Saint Paul, em Minnesota, 21 agentes foram agredidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos