EUA oferecem quase R$ 10 milhões de recompensa por terrorista

Em Washington

  • AFP

    Anúncio de recompensa por informação sobre Gulmorod Khalimov

    Anúncio de recompensa por informação sobre Gulmorod Khalimov

Os Estados Unidos ofereceram nesta terça-feira (30) US$ 3 milhões (cerca de R$ 9,8 milhões) como recompensa por informações que levem à captura de um ex-militar do Tadjiquistão, treinado em Washington, que desertou e se uniu ao grupo Estado Islâmico (EI).

Gulmurod Khalimov, de 41 anos, é ex-coronel da unidade policial especializada do Ministério do Interior do Tadjiquistão.

O militar cumpriu entre 2003 e 2014 cinco etapas do treinamento nos Estados Unidos e no Tadjiquistão, financiado pelo programa antiterrorista do Departamento de Estado, segundo funcionários americanos.

Entretanto, jurou lealdade ao grupo extremista EI no ano passado e apareceu em maio de 2015 em um vídeo divulgado na internet, portando uma arma e prometendo levar a "jihad" para a Rússia, Tadjiquistão e Estados Unidos.

A procedência do vídeo não foi confirmada formalmente, mas poderia ter sido gravado no leste da Síria.

Washington classificou Khalimov como um "terrorista internacional" em setembro de 2015. As autoridades americanas ofereceram nesta terça-feira a recompensa no auge do programa "Rewards for Justice" (Recompensas por Justiça), do Departamento de Estado.

Ao fazer o anúncio, o departamento descreveu o extremista como um "dirigente-chave" e recrutador do EI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos